Fadiga extrema e dieta rica em proteína

By | Nutrição | No Comments
Dietas ricas em proteínas são um método popular para a perda de peso. Você aumenta sua ingestão de proteína e gordura, reduzindo o consumo de carboidratos, para incentivar uma mudança metabólica dentro do corpo, causando uma perda maior de peso. Mas essa alteração no metabolismo, juntamente com a restrição de carboidratos, às vezes pode levar a efeitos colaterais indesejáveis, incluindo a fadiga.Dietas ricas em proteínas

Dietas ricas em proteínas tendem a limitar a ingestão de carboidratos. Mesmo alimentos ricos em nutrientes, como frutas, vegetais e grãos integrais, são restritos a uma fração de sua ingestão diária recomendada. Essa falta de carboidratos causa cetose, uma mudança metabólica que obriga o corpo a transformar a gordura armazenada em energia. E à medida que o corpo quebra gordura, você perde peso.

Fadiga

Essa perda de peso, no entanto, pode ter um custo. Os carboidratos são a principal fonte de energia do corpo. Comer poucas frutas, vegetais e grãos integrais pode fazer com que você sinta-se fraco e cansado. E combinado a esse problema temos a cetose, que também é conhecida por resultar em fadiga, bem como uma perda de potássio. E, se os níveis de potássio caem abaixo de 3,5 mmol/L, você pode começar a sofrer de fraqueza e fadiga. Todos esses fatores podem contribuir para sentimentos de extrema fadiga.

Carboidratos

A maioria das pessoas come aproximadamente 300 ou mais gramas de carboidratos por dia. Dietas ricas em proteínas limitam a ingestão diária de carboidratos a algo entre 15 g e 60 g. Assim que você começa com o consumo de carboidratos abaixo de 130 g, seu corpo entra em cetose. É neste momento que há a possibilidade de início da manifestação de sintomas da mudança metabólica, incluindo fraqueza e fadiga.

Considerações

Aumentar a ingestão de carboidratos complexos, como frutas, vegetais e grãos integrais, muitas vezes pode combater essa sensação de fraqueza e fadiga. Muitos profissionais médicos e nutricionistas endossam dietas contendo até 15% de proteína, 60% de carboidratos e 25% a 35% de gordura para promover uma perda de peso saudável.

Recomendação

Antes de iniciar qualquer programa de perda de peso, fale com seu médico. Embora as dietas ricas em proteínas sejam consideradas como seguras, especialmente em curto prazo, sua saúde pode exigir outras modificações dietéticas para promover uma perda saudável de peso.

Dieta rica em proteína e fadiga extrema

Acne devido a um desequilíbrio hormonal

By | Nutrição | No Comments
A acne afeta a maioria dos adolescentes. Estudos revelam que até 85% das pessoas irão sofrer de acne durante suas vidas. No entanto, algumas mulheres continuam a ter espinhas na fase adulta. A acne, muitas vezes, é causada por um desequilíbrio hormonal. Felizmente, esse tipo de acne responde tanto a tratamentos convencionais de acne como a tratamentos concebidos para equilibrar os hormônios.

Significado

A acne é normalmente causada por uma combinação de vários fatores inter-relacionados, incluindo glândulas produtoras de óleo hiperativas (glândulas sebáceas) abaixo da superfície da pele, infecção bacteriana e poros entupidos. As glândulas sebáceas produzem óleo quando são estimuladas por hormônios conhecidos como andrógenos. Se uma mulher tem um nível muito alto de andrógenos circulantes em sua corrente sanguínea, esses hormônios podem estimular demais as glândulas sebáceas da pele, levando-as a produzir muito óleo. E isso causa a acne.

Função

Flutuações hormonais muitas vezes resultam em crises de acne, especialmente durante a gravidez ou em torno da época do início do período menstrual de uma mulher. No entanto, se uma mulher tem constantemente muito hormônio androgênico e o hormônio estrogênio não é suficiente, ela pode acabar com uma crise de acne grave. Isso geralmente ocorre na síndrome dos ovários policísticos (SOP), uma doença em que os hormônios da mulher estão seriamente desequilibrados. Sofredoras de SOP podem ter acne severa, crescimento de pelos faciais em um padrão masculino e ciclos menstruais anormais ou ausentes.

Efeito

Dermatologistas prescrevem, frequentemente, peróxido de benzoilo e retinol tópico (uma forma de vitamina A) para o tratamento da acne, incluindo para a acne que é causada por um desequilíbrio hormonal. Mas as mulheres têm outra opção para tentar: contraceptivos orais. As pílulas anticoncepcionais podem ajudar a reequilibrar os hormônios, reduzir a produção de andrógenos e, consequentemente, diminuir a estimulação excessiva das glândulas sebáceas.

Prazo

Contraceptivos orais trabalham lentamente para limpar espinhas e parar de formar novas lesões de acne. As pacientes não devem esperar resultados até que tenham tomado as pílulas anticoncepcionais por três meses ou mais. Além disso, a acne pode parecer pior antes de começar a limpar. É por isso que muitos dermatologistas que prescrevem contraceptivos orais para acne consideram este um tratamento em longo prazo, que provavelmente vai durar um ano ou mais.

Considerações

Dermatologistas geralmente preferem tentar outros tratamentos para a acne antes de prescrever pílulas anticoncepcionais. Além disso, os contraceptivos orais podem causar efeitos colaterais, incluindo ganho de peso, náuseas, sensibilidade mamária, dores de cabeça e depressão. Contraceptivos orais geralmente não são prescritos para mulheres que possuem mais de 35 anos, que fumam ou que têm uma história de enxaquecas ou pressão arterial elevada.

Como aumentar naturalmente os níveis de testosterona em mulheres

By | Nutrição | No Comments

Os níveis equilibrados de testosterona em mulheres são importantes em vários aspectos, e não apenas sob o lado sexual. É um hormônio comumente associado apenas com homens, mas é significativo para as mulheres também, especialmente à medida que envelhecem. A testosterona pode ajudar nos efeitos pós-menopausa comuns, como musculatura reduzida e ossos fracos, muitas vezes levando à osteoporose. O aumento natural dos níveis de testosterona em mulheres precisa apenas de algumas poucas mudanças no estilo de vida e na dieta.

Passo 1

Consuma mais proteína de qualidade em sua dieta. Comer uma pequena fonte de proteína em cada refeição, tal como carne vermelha magra, aves domésticas, peixes de água fria, tofu, leguminosas e/ou porco.

Passo 2

Adicione o suplemento de ervas ginseng em sua dieta; ele vem em forma de chá, pó ou cápsulas. Também é, por vezes, utilizado em bebidas energéticas, sucos ou suplementos nutricionais. O ginseng comporta-se como um adaptógeno, por naturalmente equilibrar hormônios sexuais no corpo através da estimulação da glândula hipotálamo. Praticantes de medicina alternativa recomendam de 250 a 500 miligramas de ginseng diariamente como um suplemento.

Passo 3

Aumente a ingestão de gorduras “boas”. Gordura, em si, não é o inimigo – é simplesmente o tipo que você escolhe que afeta sua saúde. Prefira óleos de linhaça, azeite e amendoim. Coma abacates e peixes gordos, e adicione um suplemento de óleo de linhaça ou de peixe na sua dieta. O corpo requer esses tipos de gordura para estimular a produção de testosterona, por isso, certifique-se de que de 20% a 30% das suas necessidades calóricas são atendidas por esses tipos de gorduras.

Passo 4

Limite a ingestão de álcool. O álcool perturba muitos os processos hormonais naturais do corpo. As mulheres não devem beber mais do que um copo de vinho (particularmente o vinho tinto) ou uma bebida forte por dia.

Passo 5

Tenha relações sexuais uma vez por semana para manter seus níveis naturais de testosterona. Esse não é um mito, e funciona tanto para homens como para mulheres. Os níveis de testosterona caem naturalmente depois de uma semana de inatividade sexual.

Passo 6

Adicione zinco, magnésio e vitamina B6 em sua dieta. Essas três substâncias poderosas promovem a produção de testosterona e aumentam a resposta do sistema imunológico, a capacidade de construção muscular e a agilidade mental.

Passo 7

Adicione um suplemento de vitamina C em sua dieta. Cerca de 1.000 a 1.500 miligramas de vitamina C são suficientes para o adulto médio, a menos que você sinta que pode estar ficando doente. A vitamina C ajuda a reduzir a enzima produzida naturalmente pelo seu corpo que converte a testosterona em estrogênio.

Avisos

  • Não tome esteroides, a menos que seja recomendado pelo seu médico. Esses produtos químicos fazem mais mal do que bem quando tomados com o único propósito de construção de tecido muscular.
  • Suplementos vitamínicos e minerais não irão prejudicá-lo, se ingeridos conforme recomendação. Apenas a vitamina A tem mostrado ser tóxica em níveis 10.000 vezes a mais que o nível de ingestão dietética recomendado (RDA).

Queda de cabelo e baixos níveis de testosterona

By | Nutrição | No Comments
A perda de cabelo pode ocorrer por diversos fatores, sendo um deles relacionado aos níveis de testosterona, conhecido como alopecia androgenética. É uma desordem hereditária caracterizada por desbaste de cabelo do couro cabeludo, que acontece tanto em homens como em mulheres, através de um mecanismo mediado por androgênio. Enquanto essa síndrome é tecnicamente um estado em que há baixos níveis de testosterona, de fato, o corpo está experimentando altos níveis de androgênio, devido ao mecanismo de di-hidrotestosterona (DHT), um metabolito de testosterona com efeitos androgênicos potentes.

Fisiologia do cabelo

Em um folículo de cabelo saudável, a DHT que circula se liga a receptores de andrógenos localizados em folículos pilosos. A DHT tem um efeito potente sobre esses receptores, inibindo diretamente o crescimento do folículo piloso. Isso ocorre em indivíduos normais, permitindo um controle preciso do ciclo de crescimento do cabelo.

Patogênese da perda de cabelo

A testosterona em circulação é convertida perifericamente em DHT pela enzima 5-alfa redutase. Os doentes com níveis de 5-alfa redutase elevadas podem desenvolver um estado de DHT elevada e testosterona baixa. A perda patológica de cabelo ocorre quando a DHT do indivíduo atinge níveis em que os efeitos inibitórios superam as forças estimulantes sobre o folículo piloso. Portanto, enquanto a testosterona baixa está associada com a perda de cabelo, o mecanismo patológico ocorre através dos níveis de DHT elevados. Isso resulta em cabelos progressivamente mais curtos e produção de cabelo menos pigmentado, o que, em última análise, apresenta-se como queda e perda de cabelo.

Apresentação e progressão

A alopecia androgenética apresenta-se, em homens, com recessão fio bitemporal seguida de afinamento do vértice. A progressão envolve ainda desbaste do vértice e a formação de uma mancha calva, o que pode aumentar e, finalmente, combinam-se com o recuo frontal do fio. A queda de cabelo feminina normalmente apresenta-se com um difuso afinamento frontal ou parietal do couro cabeludo, embora um aro de cabelo ao longo da linha de frente seja muitas vezes mantido.

Especialistas

O tratamento da alopecia androgenética tem sido abordado com base no conhecimento da sua patogênese. Basicamente com inibidores que têm como alvo a 5-alfa redutase, reduzindo, assim, o excesso de produção de DHT em pacientes.

Prevenção e tratamento

Até o momento, a melhor prática para tratamentos da perda de cabelo relacionada à diminuição da testosterona inclui minoxidil tópico e finasteride oral. Esses medicamentos são aprovados pela FDA para o tratamento de alopecia androgénica. Embora bastante eficazes na redução da progressão da doença, esses tratamentos permitem apenas um recrescimento de cabelo parcial, dos cabelos que já tenham sido perdidos.

Depressão e taxa de testosterona alta em mulheres

By | Nutrição | No Comments
A testosterona é um hormônio sexual esteroide que desempenha um papel crucial na manutenção da libido saudável em homens e mulheres. Nos homens, os testículos e as glândulas suprarrenais são os principais fornecedores de testosterona. Nas mulheres, são os ovários e as glândulas suprarrenais que produzem o hormônio. Distúrbios nos níveis de testosterona no sangue podem dar origem à depressão em homens e mulheres. Quando a testosterona provoca depressão em mulheres, é geralmente por causa de uma quantidade insuficiente do hormônio disponível no sangue. Mas altos níveis de testosterona também podem ser um gatilho.

Depressão

A depressão é um estado físico e emocional associado a sentimentos de tristeza e melancolia, diminuição dos níveis de serotonina e, em alguns casos, dopamina no cérebro, e um aumento da atividade na amígdala, principal centro de processamento de medo do cérebro.

A depressão, em geral, é eficazmente tratada com um medicamento de prescrição na classe dos inibidores da recaptação da serotonina. Essa classe de drogas evita que seja feito o transporte de serotonina para dentro das células. Isto aumenta os níveis extracelulares da serotonina no cérebro, o que faz com que o hormônio fique disponível para ligação e ativação de outros neurônios no cérebro. Alguns inibidores da recaptação da serotonina, tais como venlafaxina, também aumentam os níveis sanguíneos de dopamina no cérebro, bloqueando o transportador da norepinefrina.

Taxas elevadas de testosterona e depressão

Tanto níveis muito baixos como muito altos de testosterona em mulheres pode dar origem a uma baixa libido, uma incapacidade de ter orgasmos, perda de traços femininos e ganho de peso. Distúrbios para os níveis de testosterona também podem ter um impacto negativo sobre os níveis de energia e níveis de agressividade e irritabilidade. Níveis muito altos de testosterona podem, além disso, aumentar a secreção de hormonas de estresse a partir das glândulas suprarrenais. Esta, por sua vez, é geralmente associada com um aumento na atividade da amígdala e uma queda nos níveis de serotonina.

Causas do nível elevado de testosterona em mulheres

A secreção hormonal em homens e mulheres é muito sensível a ambos os fatores de estresse, tanto externos quanto internos. Um ambiente de tensão pode contribuir para uma elevada taxa ou uma secreção diminuída da maior parte das hormonas no corpo, incluindo a testosterona. Uma dieta extremamente rica em proteínas também pode ter um efeito negativo sobre os níveis de testosterona em mulheres.

O excesso de proteína normalmente converte a glicose ou gordura que o corpo pode usar como uma fonte de energia ou como armazenamento de glicogênio ou gordura corporal. Quando combinada com exercício excessivo, no entanto, o excesso de proteína irá adicionar-se ao aumento da massa muscular. Um aumento da massa muscular pode desencadear as glândulas suprarrenais para produzir um excesso de testosterona. Outras causas de testosterona elevada em mulheres incluem o câncer do ovário e doença ou danos no hipotálamo ou na hipófise.

Tratamentos para testosterona elevada e depressão

A forma mais comum para tratar a depressão que é resultado de níveis elevados de testosterona é primeiramente cuidar dessa condição, ou seja, do que está causando a elevada taxa de testosterona. Mudanças na dieta, no caso de uma dieta com excesso de proteínas, para uma dieta mais equilibrada às vezes pode tratar um desequilíbrio hormonal. Em outros casos, o médico pode escolher prescrever um medicamento que aumente os níveis sanguíneos da globulina ligadora de hormônios sexuais (SHGB), que se liga à testosterona e impede a sua normal circulação no sangue. O tratamento de níveis elevados de testosterona pode ser combinado com um tratamento separado para os sintomas da depressão, com um inibidor da reabsorção de serotonina.

Manchas senis nos lábios

By | Nutrição | No Comments
Quando notar manchas senis marrons em seus lábios, o seu primeiro pensamento pode incluir profunda preocupação com o seu bem-estar. Felizmente, na maioria dos casos, as manchas são perfeitamente inofensivas para a saúde – mesmo se afetarem sua autoconfiança. Para melhorar a uniformidade de seus lábios e reconquistar uma aparência mais jovem para sua boca, comece com uma consulta a um dermatologista. Enquanto aguarda o atendimento, veja as respostas às suas perguntas sobre os pontos da idade em seus lábios.

O que são as manchas causadas pela idade?

As manchas causadas pela idade são áreas de tecido da pele escurecidas, em tons de marrom ou cinza. Eles podem ocorrer em qualquer lugar da pele, como seus lábios. Repetida exposição aos raios ultravioleta do sol leva a esse dano físico, que pode mostrar-se como tecido labial descolorido. O termo “manchas senis” reflete sua tendência em aparecer mais frequentemente após os 40 anos de idade, embora possam afetar indivíduos de qualquer idade.

Riscos potenciais

Muitas vezes chamadas de manchas de fígado ou sardas, as manchas senis em seu corpo, incluindo os lábios, são completamente inofensivas. Pontos que são extremamente escuros ou em relevo, no entanto, podem apontar para uma condição séria, como um câncer de pele. Quanto mais cedo você visitar o seu dermatologista, mais rápido saberá se as manchas de idade são inofensivas ou não. A detecção precoce do melanoma, um tipo de câncer de pele, muitas vezes produz uma taxa muito maior de sucesso do tratamento.

Proteja sua pele
A delicada pele dos lábios e seu entorno é especialmente vulnerável a danos causados ​​pelo sol, por isso é fundamental aplicar protetor solar todos os dias. Para uma proteção eficaz, certifique-se que está usando FPS 30 ou superior. Deslize o protetor labial várias vezes ao dia, para fácil manutenção. Fazer isso não vai afetar manchas existentes, mas vai ajudar a evitar nova descoloração. Se você optar por tratamentos químicos para melhorar manchas existentes, o protetor solar irá promover uma cura bem-sucedida.

Diga adeus às manchas
Escolha  tratamentos de branqueamento para aliviar a descoloração. Essa forma de tratamento pode levar várias semanas ou meses para se ver os resultados, e pode incluir o uso de retinol ou hidroquinona para a pele perto dos lábios. Você também pode consultar um dermatologista sobre o tratamento a laser. O procedimento tem como alvo a descoloração com um laser, que destrói as células que criam as manchas escuras, assim como os próprios pontos. As manchas desaparecerão completamente.

Problemas com transpiração na virilha

By | Nutrição | No Comments
O ser humano adulto médio tem entre dois e quatro milhões de glândulas sudoríparas cobrindo o corpo. Essas são divididas em dois tipos: écrinas e apócrinas. As glândulas sudoríparas écrinas trabalham principalmente como termorreguladoras, embora possam produzir suor nas solas dos pés e nas palmas das mãos como uma resposta emocional. As glândulas apócrinas produzem um líquido mais viscoso do que as glândulas écrinas. Estão localizadas principalmente nas axilas e na região anogenital. Elas tornam-se funcionais na puberdade, e liberam as secreções nos folículos pilosos, enquanto as écrinas liberam diretamente na superfície da pele.

Hiperidrose

Estima-se que, atualmente, 3% da população sofra de transpiração excessiva, ou seja, a hiperidrose. E uma das formas da hiperidrose ocorre principalmente nas regiões das axilas e virilhas. Chamado de hidradenite supurativa, esse distúrbio ocorre quando as glândulas sudoríparas apócrinas ficam obstruídas (entupidas) e inflamadas.

Uma vez obstruída, a pele ao redor torna-se vermelha e inchada. Em um tempo que pode ser de horas ou dias, a lesão cresce e começa a excretar um líquido que varia na cor em tons de amarelo. Com a cura da lesão, é formada uma cicatriz.

A doença começa na puberdade e pode durar anos, com períodos de remissão. A hidradenite supurativa afeta mais as mulheres, e os afro-americanos podem estar mais sucetíveis do que o resto da população dos EUA, embora homens e mulheres de todas as raças posssam sofrer com isso.

Fatores que agravam a condição incluem excesso de peso, vestir roupas apertadas e o suor excessivo causado por exercícios. As opções de tratamento incluem antibióticos, medicamentos anti-inflamatórios, a aplicação de antibióticos tópicos e lipoaspiração, que remove as glândulas apócrinas, juntamente com a gordura. Além disso, a perda de peso e vestir roupas soltas podem ser úteis.

Hiperidrose inguinal

A hiperidrose inguinal (ou seja, na região da virilha) é tanto focal (localizada) quanto primária, o que significa que não é causada por um evento secundário, tal como uso de alguns medicamentos. A hiperidrose inguinal geralmente começa na adolescência, é mais prevalente nos rapazes, aparece na parte interna das coxas, na parte superior, na área genital, região suprapúbica e pode incluir o grande glúteo inferior, a prega glútea e a fenda interglúteo. De acordo com estudos, a hiperidrose inguinal pode afetar significativamente a qualidade de vida do sofredor, pois há produção de suor excessivo na região da virilha, que pode infiltrar-se através de roupas e parecer como se o doente tivesse urinado em si mesmo.

Calor, tensão, atividade física, ingestão de quantidades excessivas de líquidos, tensão pré-menstrual e atividade sexual podem agravar a condição. Vestir roupas que não permitem uma “respiração” adequada, como os tecidos sintéticos, pode aumentar a quantidade de transpiração. Injeções intradérmicas de toxina botulínica, ou botox, pode aliviar a condição.

A erupção cutânea devido a uma picada de inseto

By | Nutrição | No Comments
A erupção da pele a partir de uma picada de inseto é causada por uma reação alérgica. Não é incomum uma picada de inseto causar urticária, mas a gravidade da erupção cutânea pode variar de pessoa para pessoa. Uma alergia à picada de inseto ocorre em indivíduos que possuem hipersensibilidade ao veneno de um inseto específico, como vespas ou formigas-de-fogo. A erupção cutânea de uma picada de inseto deve ser avaliada por um médico.

Sobre

A urticária é uma reação alérgica que atinge a superfície da pele com inflamação, comichão e vermelhidão. Quando o veneno entra na corrente sanguínea da pessoa, o sistema imunitário tenta combatê-lo desencadeando anticorpos, que por sua vez liberam histamina. E é essa substância que irrita a pele tornando-a inflamada e com coceira.

Os sintomas

Prurido e inchaço na superfície da pele são os dois sintomas mais comuns de uma erupção na pele a partir de uma picada de inseto. Como a pele reage, desenvolve vergões que se movem, espalhando-se, ficando maiores e depois se juntando em uma questão de segundos ou minutos. Essas bolhas ou placas podem mudar de forma, aparecer e desaparecer em um curto espaço de tempo. Quanto mais alguém coça os vergões, mais as bolhas espalham-se.

Tratamento

O melhor tratamento é evitar a exposição a insetos potencialmente nocivos. Assim que a pessoa é picada por um inseto, deve remover o ferrão, aplicar uma compressa de gelo e depois um creme de hidrocortisona tópica. É recomendável, assim que possível, tomar um anti-histamínico oral que contenha difenidramina, para reduzir a quantidade de histamina que o corpo é capaz de criar.

Complicações

A erupção da pele a partir de uma picada de inseto pode ser o primeiro sintoma de uma reação alérgica grave. Se as bolhas afetam a garganta ou os ouvidos, a pessoa pode apresentar inchaço, obstruindo a capacidade de respirar. Se as placas são acompanhadas por inchaço nos lábios ou na garganta, tonturas, confusão, náuseas, vômitos, tonturas ou dificuldade respiratória, ligue para uma emergência para uma atenção médica imediata. Outra complicação comum é desenvolver infecções secundárias na pele devido a cortes abertos e feridas causadas por arranhões.

Considerações

Alguém que é alérgico a picadas de insetos deve usar uma pulseira de identificação médica para especificar sua condição. No caso raro em que a pessoa tem uma reação alérgica severa, a equipe de emergência vai saber a condição da pessoa e como tratá-la de forma eficaz.

Cinco maneiras de melhorar sua atenção

By | Remédios | No Comments

Há muitos benefícios na era digital em que vivemos agora, como ser capaz de acessar praticamente todo tipo de informação a qualquer momento, manter contato com amigos que estão nos mais distantes lugares do mundo e ter uma variedade de conveniências tecnológicas.

Mas uma área em que começamos a ver desvantagens é em nossa capacidade de manter a concentração sem nos distrair.

Um estudo revelou que a média de alcance de atenção de uma pessoa (65 ou menos) é de cerca de 8 segundos, o que é um pouco menor que o de um peixinho dourado. O estudo também mostrou que esse período de tempo está abaixo da média de 12 segundos que tínhamos no ano 2000. O trabalho desafiou os defensores da literatura midiática, mas o fato é que todos nós podemos tentar ter um pouco mais de foco para atingir nossos objetivos, expandir nossas mentes e nos conectar com o que realmente importa.

Então, como você pode melhorar a sua capacidade de se concentrar? Aqui estão cinco maneiras de começar:

  1. Durma 8 horas de sono por dia – sim, você provavelmente já ouviu falar disso antes, mas o sono realmente é importante quando se trata de seu cérebro. Durma 8 horas por noite, ou pelo menos 7, para garantir que seu cérebro tenha a capacidade de atenção. Com o sono inadequado, você prejudicará sua capacidade de aprender e lembrar, tomar boas decisões e ter resistência em tarefas desafiadoras. Quando você está descansado, está preparado para se concentrar.
  2. Meditar – a meditação regular ajuda no desenvolvimento da autoconsciência, clareza mental, compostura e equilíbrio emocional, todos apoiando a concentração sustentada. Se você realmente deseja desenvolver o foco, comece integrando uma simples prática de meditação na vida cotidiana.
  3. Programe tempo para distração – a distração não é necessariamente “ruim”. É apenas uma parte de viver uma vida dinâmica e conectada. É prejudicial apenas quando leva a energia mental para longe do que é mais importante neste momento. Então, procure uma maneira de se distrair com as coisas antes de embarcar em uma tarefa importante. Dê a si mesmo 15 minutos para o texto, verifique seu e-mail, veja vídeos de flores sendo moldadas em frutas, seja o que for, e então avance para sua tarefa de foco por algumas horas sólidas antes de fazer uma “ruptura de distração” novamente.
  4. Coma alimentos integrais – a atenção contínua gasta energia, e a energia vem de nutrientes, que vêm da comida! Tenha uma dieta equilibrada que inclua abundância de vegetais frescos, cozidos, frutas, grãos integrais, legumes, ervas e uma generosa ajuda de gorduras saudáveis ​​– como, por exemplo, ovos, lácteos, óleo de coco, nozes, manteiga, peixe ou sementes de chia. Todos nós temos necessidades e preferências nutricionais únicas, mas o objetivo é comer alimentos ricos em nutrientes e uma quantidade razoável de gordura saudável para uma saúde cerebral ideal.
  5. Exercício – o exercício não é apenas bom para o seu corpo físico, mas também ajuda a manter sua mente afiada. Numerosos estudos mostraram que o exercício regular e moderado melhora a duração e a qualidade da atenção, o que pode ser aplicado no cotidiano. Algo tão simples como uma caminhada vigorosa, uma sequência de ioga ou andar de bicicleta algumas vezes por semana ajudará a melhorar a sua capacidade de concentração.

Maneiras de vencer a depressão de domingo

By | Conselhos, Remédios | No Comments

É hora de ter de volta o seu fim de semana inteiro.

1. Prepare-se na sexta-feira

Comece a cuidar da sua manhã de segunda-feira já na sexta-feira, antes de sair do trabalho. O que você pode fazer com a última hora da jornada de trabalho para dar uma vantagem para a próxima semana? Qual a tarefa mais provável de angustiar você todo o fim de semana? Com uma lista mais curta na manhã de segunda-feira, você terá menos chances de sofrer a depressão de domingo.

2. Crie um divertido ritual de domingo à noite

Quer sentir a segunda-feira mais distante? Crie novas rotinas. Todos os domingos à noite, perca-se em um filme clássico, ofereça um pequeno jantar para alguns amigos íntimos ou jogue minigolfe ao luar com o seu(ua) companheiro(a). É psicologia simples: quanto mais diversão você estiver tendo, menos estará pensando na segunda-feira.

3. Satisfaça-se na segunda-feira

Facilite a sua semana com um entretenimento de segunda-feira. Faça uma aula de ioga no início da manhã, agende o café da manhã com um amigo ou trabalhe em casa as duas primeiras horas do seu dia. Pequenas indulgências como essas podem melhorar a madrugada.

4. Reunião de manhã de segunda-feira

Se você tem algum controle sobre a programação em seu trabalho, faça um favor a todos e elimine a reunião de segunda-feira de manhã. Francamente, a cabeça de ninguém realmente estará pronta para o trabalho antes das 11 horas da manhã. Deixe as duas primeiras horas de cada nova semana de trabalho para encontrar os colegas na cafeteira mais próxima e ler os e-mails.

5. Evite as obrigações pós-trabalho

Faça da segunda-feira uma extensão do domingo, evitando quaisquer obrigações pós-trabalho. Só em saber que a sua noite de segunda-feira está livre de encontros, compromissos ou projetos até tarde da noite já pode ajudar a minimizar o estresse na noite de domingo.

6. Planeje uma pausa no meio da semana

As semanas não parecem tão longas quando temos algo para incentivar a avançar. Planeje um evento divertido no meio da semana. Uma massagem, um encontro à noite, um jogo de seu esporte favorito – mas, seja qual for sua escolha, certifique-se de que é algo fácil e que não vem com estressantes ocultos (trânsito, problemas de estacionamento ou obrigações imediatamente depois).

7. Programa-se estrategicamente

Quem disse que você tem que tirar umas férias únicas de duas semanas por ano? Em vez disso, polvilhe dias no calendário. Dê-se um fim de semana de três dias todos os meses e evite as segundas. Se você trabalha no setor público e acumula o tempo de compensação, gaste-os às segundas-feiras e divirta-se em mais alguns domingos sem estresse.

No final, superar a depressão de domingo é tudo uma questão de fazer escolhas mais conscientes. Organize sua agenda voltada para sua vontade. Não se submeta às segundas-feiras. Brinque com seu cérebro, assim parece que você tem mais tempo de inatividade. O que quer que você faça, defenda todas as preciosas horas do seu fim de semana!