A Dieta da Jillian Michaels

Por setembro 1, 2011 Dieta Sem Comentários
A Dieta das Proteínas
A Dieta Cetogênica

Definição

A dieta de Jillian Michaels concentra-se no “eu”, na ciência, e no suor para ajudar as pessoas que fazem dieta a conseguir a perda de peso, a tonificação e o aumento da saúde e de uma boa condição física.

Origens

Jillian Michaels é conhecida como uma das estrelas do popular programa de televisão “The Biggest Loser”. O programa “The Biggest Loser” passava na NBC, onde existiam duas equipas de indivíduos com excesso significativo de peso que competiam para ver qual conseguiria perder mais peso. Jillian Michaels foi a treinadora de força e de vida para uma das equipas de participantes. As estratégias que usou para ajudar os concorrentes a perder peso são algumas das técnicas que inspiraram o seu programa de dieta e de exercício.

Para além de ser uma personalidade da televisão, Jillian Michaels também é a co-proprietária do clube de fitness Sky Sport and Spa, em Beverly Hills, na Califórnia. Ela é certificada por duas associações que certificam instrutores pessoais:  The National Exercise and Sports Trainers Association e a American Fitness Association of America. Também tem vindo a fazer artes marciais desde os 14 anos de idade, e tem experiência em Muay Thai e Akarui-Do, duas formas de artes marciais. Jillian Michaels alcançou o estatuto de faixa preta em Akarui-Do. Michaels acredita que ela própria traz um entendimento especial das necessidades das pessoas que lutam com o seu próprio peso, para o seu programa, porque ela própria não tem tido sempre uma boa condição física. Ao mesmo tempo, ela relata que tinha 50 quilos acima do peso normal. Ela utilizou as suas próprias experiências para se tornar apto e saudável, para ajudá-la a construir um programa que ajudasse outras pessoas a alcançarem o seu peso ideal e uma boa condição física.

Descrição

A dieta de Jillian Michaels começa com uma premissa muito básica. Esta premissa é que para a perda de peso ocorrer as calorias que saem do corpo têm de ser maiores do que as que entram. As calorias que saem incluem todas as calorias perdidas num dia normal com as actividades normais do dia-a-dia e as calorias queimadas fornecem energia para as células do corpo durante o dia. Esta linha básica de utilização calórica é adicionada ao número de calorias que são queimadas durante o exercício. As calorias que entram incluem todas as calorias de quaisquer alimentos e bebidas consumidas durante o dia. Para se perder peso, as calorias que saem têm de ser maiores do que as calorias que entram no corpo. Desta forma, a gordura vai ser repartida para fornecer as calorias adicionais necessárias para o corpo.

A dieta pode ser personalizada para que a pessoa que faz dieta possa determinar quantas calorias devem ser consumidas por dia com base nas calorias que geralmente são gastas durante o dia, quantas são usados ​​através do exercício físico, e quais os objectivos específicos de uma pessoa para perder peso. Um quilo de gordura é composto por cerca de 3500 calorias. Isso significa que para perder um quilo por semana, a pessoa que faz dieta teria que usar até 3500 mais calorias do que as que são ingeridas nessa semana. Distribuídos uniformemente ao longo da semana, o que significa que, a cada dia, 500 calorias a mais devem ser utilizadas do que as que são tomadas. Então se, a pessoa que está a fazer dieta, calcular que está a utilizar 2.000 calorias por dia, essa pessoa deve consumir 1500 calorias todos os dias para perder um quilo por semana.

Jillian Michaels reparte a sua dieta em três partes: no “eu”, ciência e suor. Cada uma dessas partes compõe uma das partes que ela sente que são importantes para o sucesso, para a perda de peso a longo prazo e melhorar a saúde. A sua dieta fornece informações, recomendações e oportunidades para que a pessoa que faz dieta possa personalizar o seu programa em cada uma dessas áreas.

Por “eu”, Michaels quer dizer todos os problemas psicológicos e emocionais e problemas associados com a alimentação, maus hábitos, e excesso de peso. Ela partilha muitas das suas próprias percepções, as quais adquiriu quando tinha excesso de peso, e partilha também as formas que utilizou para conseguir superar os seus próprios problemas.

Jillian Michaels incide essencialmente sobre formas de mudar problemas comportamentais. Os problemas comportamentais incluem qualquer tipo de comportamentos alimentares que provêm de outras razões sem ser da fome ou da nutrição necessária, como por exemplo comer muito quando uma pessoa se sente stressada ou chateada, em vez de comerem apenas quando estão com fome. Michaels acredita que é importante identificar e mudar esses problemas comportamentais, pois estes são muitas vezes as razões para as pessoas terem dificuldades em controlar a ingestão de calorias. Ela fornece sugestões de maneiras para mudar esses comportamentos, e oferece formas alternativas de lidar com as questões subjacentes, tais como o stress. Ela também lida com questões como os aspectos emocionais provenientes do excesso de peso. Em toda a sua dieta e programa de exercícios ela fornece inspiração para ajudar as pessoas que fazem dieta a superarem qualquer contratempo e a encontrarem a sua força interior para continuarem e atingirem as suas metas, os seus objectivos.

A parte da “Ciência” significa a informação sobre nutrição básica e como o corpo utiliza os alimentos e as calorias. Michaels acredita que a razão para muitas dietas não funcionarem para a maioria das pessoas, é pelo facto dessas dietas serem generalizadas e não serem concebidas para atender às necessidades individuais de cada pessoa que quer fazer dieta. Para este fim, ela acredita que existem três maneiras diferentes das pessoas metabolizarem alimentos, e que a dieta não pode ser bem sucedida a menos que seja projectada especificamente para o tipo metabólico da pessoa que quer fazer dieta. Os três tipos que ela identifica são oxidantes rápidos, oxidantes lentos, e oxidantes equilibrados.

Michaels acredita que pessoas com diferentes tipos metabólicos precisam de diferentes combinações de gorduras, proteínas e hidratos de carbono, para fazerem com que as suas refeições sejam o mais eficiente possíveis para cada indivíduo. Assim, as pessoas que funcionam como oxidantes rápidos transformam os hidratos de carbono em energia muito rapidamente, o que faz com que tenham picos de açúcar no sangue logo após as refeições. Devido a isto, Michaels diz que as pessoas que são oxidantes rápidos devem comer refeições com níveis mais elevados de proteínas e de gorduras (que são convertidos em energia de forma mais lenta) e menores quantidades de hidratos de carbono, de modo a que os níveis de energia sejam mais estáveis ​​durante os períodos depois e entre as refeições.

As pessoas que são oxidantes lentos são o oposto dos oxidantes rápidos, e têm metabolismos que quebram os hidratos de carbono em energia muito lentamente. Michaels sugere que as pessoas que funcionam como oxidantes lentos devem comer refeições que contêm grandes percentagens de hidratos de carbono, e menores quantidades de gorduras e proteínas. As pessoas que funcionam como oxidantes equilibrados devem comer quantidades equilibradas de todos os três, gorduras, proteínas e hidratos de carbono, uma vez que o seu metabolismo transforma os alimentos nem muito rápido nem muito devagar. Michaels fornece um questionário detalhado para determinar que tipo de metabolizador cada pessoa é, para que os menus possam ser personalizados de forma eficaz.

Michaels acredita numa combinação equilibrada de exercícios cardiovasculares e treino de força. Ela sugere que se pratique exercício durante 60 minutos por dia, com cinco minutos no início e no final a serem utilizados para alongamentos, aquecimento e arrefecimento, e 50 minutos para serem utilizados para o exercício rigoroso. Ela fornece muitos exercícios e rotinas diferentes que são personalizados para o nível de aptidão de cada pessoa. Também fornece informações sobre como os músculos funcionam, quais são os principais grupos musculares, e quais são os melhores exercícios para treinar cada área do corpo. Os seus exercícios e rotinas provém de diversas áreas do Fitness, tais como Pilates, Yoga, Kickboxing, levantamento de pesos, e Aeróbica tradicional. Um dos aspectos das suas rotinas que ela acha muito útil para muitas pessoas que fazem dieta é que os seus exercícios são concebidos para serem feitos em casa, e ela diz que não há necessidade de frequentar um ginásio.

Função

A dieta e o programa de exercício de Jillian Michaels destina-se a permitir que as pessoas percam peso, a que se tornem mais aptas, e que consigam atingir uma melhor saúde geral e bem-estar. Ela também pretende dar às pessoas a capacidade de se sentirem melhor e com mais força na sua vida diária, como por exemplo, conseguirem controlar o seu peso, a sua aparência e saúde.

Benefícios

Há muitos benefícios para perder peso e estar mais apto. Os benefícios da perda de peso podem ser muito significativos, e ainda maiores para as pessoas que são obesas. Pessoas obesas têm maior risco de ter diabetes, doenças cardíacas, e muitas outras doenças e distúrbios. O risco e a gravidade destas doenças é geralmente maior quanto mais obesa for a pessoa. A perda de peso, se alcançada a um ritmo moderado através de uma dieta saudável e exercício físico regular pode reduzir o risco destas e de muitas outras doenças relacionadas com a obesidade. Aumentar o exercício físico pode também reduzir o risco de doenças cardiovasculares e outras.

Precauções

Quem pensa em começar uma nova dieta e um regime de exercício deve consultar um médico. Requisitos de calorias, gorduras e nutrientes podem diferir significativamente de pessoa para pessoa, dependendo do sexo, idade, peso, e muitos outros factores como por exemplo a presença de qualquer doença ou condições. Mulheres que estão a amamentar devem ser especialmente cautelosas, porque as deficiências de vitaminas ou de minerais podem ter um impacto negativo significativo para um bebé. Fazer exercício com muito vigor pode causar lesões, e a prática de exercício deve ser iniciada gradualmente até que a pessoa saiba qual o nível de intensidade que é apropriado para si mesma. É especialmente importante com esta dieta lembrar que os concorrentes do programa “The Biggest Loser” fizeram exercício físico durante muitas horas por dia e aderiram a dietas rigorosas, e que, apesar de terem perdido muito peso em um período relativamente curto de tempo, este não vai ser necessariamente o resultado para todas as pessoas que querem fazer esta dieta. Os concorrentes no programa foram acompanhados de perto por médicos e por outros profissionais, e tinham planos de dieta e de exercício especificamente adaptados às suas necessidades alimentares e ao seu nível de condição física.

Riscos

Com qualquer plano de dieta ou de exercício, existem sempre alguns riscos. Muitas vezes, é difícil conseguir vitaminas e minerais suficientes quando se começa com um regime alimentar. Qualquer pessoa que inicie uma dieta deve consultar o seu médico sobre a possibilidade de ter de tomar um suplemento vitamínico que os ajude a reduzir esse risco. As lesões podem ocorrer durante o exercício, como músculos tensos ou torcidos, e devem realizar-se procedimentos de aquecimento e de arrefecimento adequados para minimizar esses riscos. Muitas vezes, é melhor começar com exercícios leves ou moderados e aumentar a intensidade lentamente ao longo de semanas ou meses para minimizar o risco de ferimentos graves que podem ocorrer se a pessoa começar logo com um exercício extenuante a que o corpo não está preparado.

Pesquisa e aceitação geral

Embora esta dieta não tenha sido estudada especificamente, limitar a ingestão calórica, fazer uma dieta baixa em gorduras e em hidratos de carbono e rica em produtos hortícolas e de plantas, é geralmente aceite como uma dieta saudável para a maioria das pessoas. A partir de 2007, o Centro de Controle de Doenças dos EUA (U.S. Center of Disease Control) recomendou um mínimo de 30 minutos por dia de exercícios leves a moderados para adultos saudáveis. Seguir o programa de exercícios e de boa condição física de Michaels, excede essas recomendações mínimas.

A Dieta das Proteínas
A Dieta Cetogênica

No Comments

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Remédios caseiros para a artrite

Remédios caseiros para a artrite incluem alho, batata, sumo de arroz, saco de água quente, água do banho, uma massagem diária, etc. A artrite é um dos principais motivos de incapacidade ...

Fechar