Aloé-Vera - Interacções Medicamentosas
Abacate

Alcaçuz – Efeitos Secundários

O uso de produtos naturais é uma forma alternativa de tratamento e fortalecimento do organismo devidamente referenciada e aprovada internacionalmente; no entanto todos os produtos naturais têm componentes que podem desencadear efeitos secundários quando tomados ao mesmo tempo com outros produtos ou com medicamentos químicos, ou até mesmo com outros produtos naturais.

Por estas razões, os produtos naturais devem ser tomados com cuidado, sob a supervisão de um profissional de saúde qualificado nesta área.

A licorice, um suplemento alimentar feito a partir da raiz de alcaçuz pode causar sérios efeitos secundários; o uso exagerado de alcaçuz pode afectar as hormonas da adrenalina e provocar depressão, dores de cabeça, fadiga tensão alta e mesmo ataques cardíacos; pode ainda provocar retenção de líquidos, o que faz com que as pernas inchem, entre outros problemas.

Embora os efeitos secundários mais perigosos do alcaçuz só ocorram ao serem tomadas doses muito elevadas, há no entanto casos em que doses médias também provocaram efeitos secundários, como dores musculares e dormência dos braços e das pernas.

Por uma questão de segurança consulte primeiro o seu médico para que ele possa ir controlando a dose de alcaçuz que deve tomar.

As pessoas que sofram das doenças a seguir indicadas, não devem tomar alcaçuz:

  • insuficiência cardíaca
  • doenças cardiovasculares, em geral
  • retenção de líquidos
  • pressão arterial elevada (hipertensão)
  • Diabetes
  • problemas renais
  • problemas hepáticos

As mulheres grávidas ou que estejam a amamentar, não devem tomar alcaçuz.

O uso de qualquer produto que contenha licorice não deve ser tomado mais do que 4 a 6 semanas seguidas.

Aloé-Vera - Interacções Medicamentosas
Abacate