A Naturalmente Doce: Descobrir a saudável Alfarroba

Alimentos para Crescer as Sobrancelhas
4 Alimentos a Evitar: Maus para a Saúde

A Naturalmente Doce: Descobrir a saudável Alfarroba

A alfarroba tornou-se conhecida nos últimos anos apenas como um substituto do chocolate, mas esta vagem sedutoramente doce, tem tanto de conteúdo e sabor, como o mérito de ganhar o seu próprio espaço.

A história da alfarroba é tão rica, quanto o seu sabor.

Nativa do terreno rochoso do Mediterrâneo, a vagem da alfarroba têm sido usada na preparação de alimentos há milhares de anos.
Desde os antigos egípcios aos espanhóis, as alfarrobeiras encontraram o seu caminho numa variedade de culturas, servindo os mais diversos propósitos.
Recentemente foram descobertas as razões pelas quais a alfarroba é tão valorizada como um alimento excepcional para a saúde:

– A alfarroba contém uma grande riqueza de minerais como o cobre, o magnésio, o potássio, o manganês e o selénio.
É especialmente rica em cálcio e ferro.

– A alfarroba contém nutrientes essenciais, tais como as vitaminas A, B2, B3, B6 e D.

– A farinha de alfarroba é uma excelente fonte de fibra natural, contendo 2 gramas desta fibra numa só colher de sopa.
Contém pectina, uma fibra benéfica que ajuda na eliminação de toxinas.

– Na medicina tradicional, a alfarrobeira foi muitas vezes utilizada para tratar a diarreia.
Pode ainda ser usada como remédio natural para esse fim, bastando uma dose de 15 gramas/dia (no caso de crianças) e pelo menos 20 gramas/dia (nos adultos).
Devido ao seu sabor delicioso, a maioria das crianças aceita a alfarroba agradavelmente, quando misturada em cereais quentes ou maçãs.

A alfarroba é certamente um alimento nutritivo, mas não se pode negar que ela é um sucedâneo do chocolate, só que se encontra dentro de uma vagem, representando esse velho amigo.
Apesar de o sabor da alfarroba ser um pouco diferente do chocolate, transforma-se num substituto ideal daquele, por várias razões:

– O chocolate contém estimulantes como a teobromina (parente próxima da cafeína), que é altamente tóxica para muitos animais.
Tem também uma pequena quantidade de cafeína – similar à quantidade do café descafeinado -, mas a suficiente para incomodar pessoas sensíveis a este alcalóide.
A feniletilamina (alcalóide natural, derivado do aminoácido fenilalanina) presente no chocolate pode ser associado ao aumento das enxaquecas.
A alfarroba, naturalmente, não contém nenhuma destas substâncias.

– O chocolate transformado e produtos derivados do cacau, contêm muitas vezes quantidades elevadas de chumbo tóxico de acordo com a Food E.U. and Drug Administration (FDA).
De novo, a alfarroba não contém este tipo de matérias.

– Ao contrário da alfarroba, o chocolate é normalmente processado em base alcalina, que pode causar reacções alérgicas em pessoas sensíveis.
O processamento deste alcalóide também remove componentes saudáveis como flavonóides e antioxidantes do chocolate, enquanto aumenta o teor de sódio.

– O chocolate tem um sabor um pouco amargo que muitas vezes é disfarçado com excesso de açúcar refinado e xarope de milho.
A alfarroba é naturalmente doce e pode ser saboreada com menos adoçantes acrescentados.

– A alfarroba contém 2 vezes mais cálcio do que o chocolate, não tendo o ácido oxálico que o chocolate tem e que interfere na absorção do cálcio.

– A alfarroba geralmente não tem aditivos lácteos, por isso é aceitável para uma dieta vegan (vegetarianos rigorosos que excluem da sua dieta carnes, gelatina, lacticínios, ovos, mel e quaisquer alimentos de origem animal, consumindo basicamente cereais, frutas, legumes, vegetais, hortaliças, algas, cogumelos e qualquer produto, industrializado ou não, desde que não contenha nenhum ingrediente de origem animal).

– A alfarroba proporciona a quem é alérgico ao chocolate, a oportunidade de poder saborear algumas das sobremesas normais que tradicionalmente são confeccionadas com aquele ingrediente.

A alfarroba pode ser usada em vez do chocolate, numa variedade de produtos de panificação.

O seu sabor pode não ter exactamente o mesmo paladar que o do chocolate, mas mesmo assim garante uma deliciosa sobremesa.

A alfarroba também pode ser usada em iogurtes com sabores, cereais e café.

Muitas sociedades tradicionais consomem preparados à base de cacau, uma reminiscência da alfarroba quente, a qual contém uma qualidade de sabor que agrada a quase qualquer gosto.

A alfarroba em pó ou farinha é uma das melhores formas de alfarroba.

A alta qualidade da alfarroba pode ser simplesmente excelente e rica em sabor.

A farinha da alfarroba deve ser armazenada em lugar escuro, frio e seco, onde pode permanecer fresca até cerca de doze meses.

Alimentos para Crescer as Sobrancelhas
4 Alimentos a Evitar: Maus para a Saúde

Poste um comentário

Leia o post anterior:
A Garra do Diabo – Interacções Medicamentosas

A Garra do Diabo - Interacções Medicamentosas Varfarina e outros medicamentos para diluir o sangue A garra do diabo pode...

Fechar