Cardo Mariano - Interacções Medicamentosas
Açafrão - Benéficios para a Visão

Arroz – Escolher e Conservar

O arroz está geralmente à venda em embalagens, ou em recipientes para venda a peso. Assim como com qualquer outro alimento de venda a peso, certifique-se sempre se os recipientes estão em boas condições de armazenamento, se a loja tem produtos de boa qualidade e se a quantidade de vendas permite que os produtos sejam sempre frescos.

Deve igualmente certificar-se sempre de que, tanto os produtos embalados como os de venda a peso, não se encontram em ambientes húmidos ou se as próprias embalagens ou os grãos não apresentam sinais de humidade.

Prefira o arroz embalado, pois o produto estará sempre mais protegido conta a oxidação e/ou potencial ranço.
O arroz deve ser sempre armazenado num recipiente herméticamente fechado e em lugar fresco, seco e escuro.

A melhor maneira de armazenar os produtos como o arroz integral é num recipiente hermeticamente fechado, na geladeira, onde a temperatura mais baixa vai ajudar a impedir que os cereais se tornem rançosos; no frio o arroz poderá manter-se por cerca de seis meses.
|
Embora o arroz branco também deva ser armazenado em embalagens herméticas, pode ser guardado apenas em local fresco e seco sem ser preciso mantê-lo na geladeira. Armazenado correctamente, manter-se-á fresco durante cerca de um ano.

A maneira de guardar arroz cozido é controversa. A maioria dos entendidos neste assunto recomendam que seja mantido, no máximo, entre 4-7 dias no frigorífico. No entanto, várias outras opiniões apontam para que o melhor é cozinhar apenas as quantidades necessárias para o dia-a-dia ou, no máximo, para ser consumido no dia seguinte.

Podem desenvolver-se potenciais toxinas em arroz cozinhado durante vários dias, consoante as condições do tempo, da temperatura ambiente, da humidade, bactérias, fungos, etc.,. Pensa-se que alguns fungos podem transformar um aminoácido do arroz – triptofano – em ácido picolínico-alfa, e que esta substância, quando em excesso, pode causar reacções de hipersensibilidade ao arroz em algumas pessoas.

Outra micotoxina (toxina do fungo disparado) chamado T-2 também pode existir no arroz através do fungo Fusarium. Podem ser encontradas cerca de 300 micotoxinas em muitos grãos, e não apenas de arroz, e que lhes dá um cheiro a mofo.Todas estas potenciais toxinas envolve o cultivo e a colheita de arroz a nível agrícola, e não nos processos de cozinhar e de armazenar o arroz em casa; no entanto estas conclusões podem não estar cem por cento certas, por isso, pelo sim pelo não, mantenha o arroz cozido num recipiente hermeticamente fechado mesmo quando guardado na sua geladeira.

 

Cardo Mariano - Interacções Medicamentosas
Açafrão - Benéficios para a Visão