Courgette - Valor Nutricional
Amendôa

Poucos estudos têm sido feitos sobre o efeito da cavalinha nos seres humanos.

Contudo, a cavalinha tem sido tradicionalmente usada como um diurético (auxilia a livrar o corpo do excesso de fluidos, aumentando a produção de urina).

Um estudo examinou o uso da cavalinha em pessoas que tiveram uma história clínica de cálculos renais e ácido úrico.As pessoas que tomaram cavalinha, verificaram um aumento da diurese (produção de urina).

 

 

 

Osteoporose

A cavalinha tem sido sugerida como tratamento para a osteoporose (fragilidade óssea), porque contém silício (mineral necessário para a saúde óssea).

No entanto, apenas um estudo analisou a cavalinha neste tipo de enfermidade.

Nesse estudo, 122 mulheres italianas tomaram extracto seco de cavalinha ou Osteosil Cálcio, 270 miligramas, 2 vezes/dia (uma combinação de cálcio de cavalinha usado na Itália para a osteoporose e fracturas).

Embora em ambos os grupos que tomaram a cavalinha a densidade óssea tenha melhorado, o estudo foi mal concebido.

Mais pesquisas são necessárias para ver se a cavalinha tem qualquer efeito sobre a densidade óssea.

Voltar ao Topo

 

Outros Usos

A cavalinha é muitas vezes sugerida para as situações abaixo indicadas, embora não existam provas se ela resulta ou não:

– Pedra nos rins;

– Infecções do tracto urinário;

– Unhas quebradiças;

– Pequenas feridas e queimaduras (aplicada topicamente).

Nunca se devem aplicar suplementos de ervas em feridas abertas.

Courgette - Valor Nutricional
Amendôa