História da Cevada

Kava-Kava - Efeitos Secundários
Funcho - Benefícios para a Saúde

A cevada é originária da Etiópia e do Sudeste Asiático, onde tem sido cultivada desde há mais de 10 mil anos.

A cevada era usada pelas antigas civilizações como alimento para pessoas e animais, bem como para produzir bebidas alcoólicas; a primeira receita conhecida para o vinho de cevada remonta ao ano 2800 aC, na Babilónia. Além disso, desde os tempos antigos a água de cevada tem sido utilizada para diversos fins medicinais.

A cevada desempenhou um papel importante na cultura grega antiga como um cereal basilar no fabrico de pão, e era um alimento importante para os atletas, que atribuíam a grande parte da sua força a uma alimentação rica em cevada. Os atletas romanos mantiveram a tradição de veneração da cevada pela força que a mesma lhes fornecia. Os gladiadores eram conhecidos como hordearii, que significa “comedores de cevada”. Este cereal também era venerado na antiga China como um símbolo de virilidade, uma vez que as suas espigas são pesadas e contêm numerosas sementes.

Uma vez que o trigo era muito caro e pouco abundante na Idade Média, muitos europeus da época faziam pão com uma mistutra de cevada e centeio. No século XVI, os espanhóis introduziram a cevada na América do Sul, e os colonizadores holandeses e ingleses do século XVII levaram-na para os Estados Unidos.

Actualmente, os maiores produtores comerciais de cevada são o Canadá, os Estados Unidos, a Rússia, a Alemanha, a França e a Espanha.

Kava-Kava - Efeitos Secundários
Funcho - Benefícios para a Saúde

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Hidraste

Hidraste (Hydrastis canadensis), foi originalmente introduzida pelos primeiros americanos de tribos indígenas, e é usada principalmente para problemas de pele,...

Fechar