Elefantíase – Sintomas, Causas e Tratamentos

Por setembro 15, 2011 Doenças Um Comentário
Escarlatina - Causas, Sintomas e Tratamento
Cirrose - Causas, Sintomas e Tratamento

Elefantíase ou filariose linfática, é uma doença rara do sistema linfático causada por vermes parasitas, tais como Wuchereria bancrofti , Brugia malayi e B. timori , todos as quais são transmitidos por mosquitos. A Inflamação dos vasos linfáticos causa um aumento extremo da área afetada, geralmente um dos membros ou partes da cabeça e do tronco. Ela ocorre mais comumente em regiões tropicais e particularmente em partes da África.

 

Sintomas

Elefantíase é caracterizada pelo alargamento bruto de um membro ou áreas do tronco ou cabeça. Há um acúmulo anormal de líquido aquoso nos tecidos (edema), causando inchaço grave. A pele geralmente desenvolve uma aparência engrossada e pode tornar-se ulcerada e escura. Febre, calafrios e uma sensação geral de doença (mal-estar) podem estar presentes.

Elefantíase pode também afetar os órgãos genitais masculino e feminino. Em um homem, pode haver aumento do escroto e do pênis. Pode ficar recolhido sob a pele que se tornou espessa, inelástica, quente e dolorosa. Os cordões espermáticos podem engrossar também.

As partes externas dos órgãos genitais femininos (vulva) também podem ser afetados pela elefantíase. Uma massa, tumoral coberta por pele mais espessa e ulcerada pode se desenvolver entre as coxas. Também pode haver um aumento dos gânglios linfáticos das pernas.

 

Causas

O alargamento extremo dos membros e outras áreas do corpo caracterizado por elefantíase, é o resultado da obstrução do fluxo linfático e, possivelmente, da circulação sanguínea. O bloqueio linfático pode ser devido a ataques recorrentes de uma infecção bacteriana que causa a inflamação dos vasos linfáticos (linfangite estreptocócica). Quando a obstrução linfática é grande o suficiente, a pressão volta ao canais linfáticos e produz dilatação dos vasos superficiais, resultando em inchaço extremo. Sem intervenção médica, o ciclo continua até que a área afetada fica grotescamente alargada. A morte dos tecidos circundantes pode também ocorrer a partir de um suprimento de sangue obstruído (gangrena).

Estudos recentes têm mostrado que uma possível causa de elefantíase na África podem estar relacionada com a terra vermelha em que determinadas populações vivem com os pés descalços. Acredita-se que pequenas partículas químicas encontradas no solo podem entrar na pele através dos pés descalços. Estas partículas, em seguida, penetram os tecidos linfáticos e produzem efeitos irritantes. O tecido traumatizado é, então, vulnerável ​​à infecção estreptocócica.

 

População afectada

Elefantíase é mais comumente encontrada em países Africanos.

 

Transtornos relacionados
 

O Linfedema hereditário é uma desordem genética do sistema linfático. Os principais sintomas podem incluir inchaço do tecido abaixo da pele resultante da destruição, obstrução ou subdesenvolvimento dos vasos linfáticos e acúmulo de líquido linfático excessivo.

O linfedema secundário é um distúrbio do sistema linfático resultante da infecção. Os sintomas podem incluir calafrios e a febre alta.

A filariose é uma doença que se espalha para o homem pela picada de mosquito. Os principais sintomas podem incluir calafrios, febre, cefaléia e elefantíase.

 

Terapias padrão

O tratamento pode incluir quimioterapia para atacar os vermes adultos, bem como o tratamento sintomático para reparar os danos causados ​​pela reação do organismo à presença de vermes mortos. Medicamentos, incluindo suramina (Antrypol), Dietilcarbamazina (DEC, Heterazan, Banocide e Notezine), Ivermectina (Mectizan), Metrifonate (triclorfom), Mebendazol e Levamisole têm se mostrados eficazes no tratamento de condições associadas com a infecção filarial.

Falha do sistema linfático, devido a uma infecção oferece uma oportunidade para infecções microbianas para se desenvolverem. Estas infecções podem ser minimizadoa por cuidados anti-sépticos e higiene adequada. A cirurgia pode ser realizada para remover ou contornar regiões linfáticas danificada.

Escarlatina - Causas, Sintomas e Tratamento
Cirrose - Causas, Sintomas e Tratamento

One Comment

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Cirrose – Causas, Sintomas e Tratamento

A cirrose é o dano do fígado e má função hepática. É a fase final da doença hepática crônica.

Fechar