História da Cenoura
Efedrina - Efeitos Secundários

Será possível que apenas um vegetal verde e folhoso possa prevenir o cancro, ajudar a atingir metas no que respeita à perda de peso, regularizar a pressão arterial, fortalecer o coração e até mesmo prevenir defeitos de nascença ?

O espinafre é uma excelente fonte de vitamina K, vitamina A, manganês, ácido fólico, magnésio, ferro, vitamina C, vitamina B2 (riboflavina), cálcio, potássio e vitamina B6.

O mineral natural e de forte teor em vitamina do espinafre, pode ser uma fonte eficaz de cura para uma infinidade de males do organismo humano.

Uma chávena de espinafre cozido produz 41,4 calorias, uma percentagem com enorme valor (1.100 % / dia) de vitamina K, apenas numa porção.

O espinafre tem sido utilizado na medicina ayurvédica (conhecimento médico desenvolvido na Índia há cerca de 7 mil anos, o que faz dela um dos mais antigos sistemas medicinais da humanidade).

O espinafre é conhecido na Ayurveda (conhecimento médico indiano) como um excelente medicamento de refrigeração que enriquece a tez.

O espinafre é usado também na Ayurveda como um remédio para a dor de cabeça, sendo colocadas compressas com folhas de espinafre sobre a testa.

É ainda hoje promovido (na Ayurveda) como um fármaco para dormir e eliminar a insónia.

Enquanto textos antigos, relacionados com a Ayurveda, alegam que o espinafre é um afrodisíaco, medicamentos modernos têm relacionado o consumo do espinafre à perda auditiva em homens com mais de 60 anos.

O folato, um mineral encontrado em grandes quantidades no espinafre, foi utilizado para reduzir a pressão arterial alta e a inflamação dos vasos sanguíneos.

A composição química do ácido fólico, tem sido associada a menores taxas de defeitos congénitos, quando tomados por via oral durante a gravidez.

Comer espinafre cru é uma escolha popular, mas não a melhor escolha para todos.

O espinafre é rico em ácido oxálico, quando ingerido cru.

O ácido oxálico pode produzir danos nos vasos sanguíneos.

Algumas pessoas podem apresentar sintomas como gota, artrite e reumatismo, após a ingestão de grandes quantidades de espinafre cru.

Este ácido pode causar pedras nos rins e cálculos biliares em pessoas com menor função renal.

No entanto, o ácido oxálico pode ser diminuído no espinafre fervendo-o em água.

Frequentemente, troca-se a água do espinafre quando esta está a ferver, escoa-se a água da cozedura, ferve-se novamente noutra água e só depois é que se lava antes de ser consumido.

Isto traz menor risco devido ao ácido oxálico.

O valor nutricional do espinafre reduz com a culinária, mas ainda assim continua a ser uma das fontes mais abundantes com excelentes nutrientes naturais disponíveis.
Escolher com mestria o espinafre é um factor extremamente importante de acordo com o Environmental Working Group (EWG).

O EWG compilou uma lista dos vegetais mais afectados pelo uso de pesticidas.

O espinafre testado foi considerado como o oitavo vegetal com maior probabilidade de levar com uma grande quantidade de pesticidas após a sua lavagem.

Os espinafres frescos obtidos em produtores locais, é uma excelente escolha orgânica para o consumo desta erva.

Armazenar o espinafre num recipiente hermético e refrigerado após a sua preparação, pode proporcionar usos criativos em termos de culinária.

Aproveitar as vitaminas e o excelente conteúdo mineral que o espinafre contém, pode ser uma excepcional adição para sopas e molhos.

História da Cenoura
Efedrina - Efeitos Secundários