A Garra do Diabo - Dosagem e Administração
Água de Coco - Benefícios para a Saúde

A Garra do Diabo

A garra do diabo – Harpagophytum procumbens – é originária de África Austral, nomeada mente do deserto do Kalahari, é um arbusto com folhas exuberante e flores que vão do vermelho escuro ao rosa; o seu nome deriva do aspecto do seu fruto coberto por barbas semelhantes a garras.

Durante milhares de anos, a garra do diabo foi utilizada pelos povos de língua Khoisan da África Austral e pelos povos do Deserto do Kalahari, dados os seus efeitos terapêuticos, para o alívio de dores, cicatrização de feridas e de outros problemas de pele, incluindo furúnculos. Desde que se tornou conhecida na Europa, em 1900, a garra do diabo passou também a ser utilizada para abrir o apetite, no combate á azia, e como agente anti-inflamatório em geral; hoje em dia, a garra do diabo é também utilizada no tratamento e no alívio das dores de doenças degenerativas articulares, como artrite reumatóide, artroses, gota, fibromialgia, tendinite, bursite, entre outras.

A garra do diabo não tem cheiro, mas tem um sabor amargo; é uma planta perene, cujas raízes secundárias – tubérculos – são utilizadas para fins medicinais.

Outros nomes por que é conhecida a garra do diabo:

– “harpago”, “grapple plant” (planta maçã), “wool spider” (teia de lã) “wood-spider” (teia de madeira), etc.

A Garra do Diabo - Dosagem e Administração
Água de Coco - Benefícios para a Saúde