História das Algas Marinhas
Endro - Escolher e Conservar

Até há pouco tempo os estudos mais importantes feitos sobre as propriedades do ginseng siberiano, foram feitos na Rússia e incluíram os efeitos sobre as seguintes doenças:

 Constipações e Gripes:

Alguns estudos feitos nesta área, em que foi administrado ginseng siberiano juntamente com andrographis (erva medicinal), levaram á conclusão de que esta mistura reduziu a gravidade e o tempo de duração das constipações, desde que tomada nas 72 horas a partir dos primeiros sintomas; no entanto não é possível ter-se a certeza absoluta de que este efeito se ficou a dever apenas ao ginseng siberiano, se ao andrographis, se á combinação destas duas ervas.

Num outro estudo chegou-se á conclusão de que pessoas que tomaram aquele mesmo produto, reduziram muito mais rapidamente os sintomas gripais do que as que tomaram amantadina – medicamento anti-viral.

Um estudo efectuado durante 4 semanas, com pessoas saudáveis, mostrou que quem tomou extracto de ginseng siberiano melhorou quase todas as suas capacidades físicas, o que indica o óptimo funcionamento do sistema imunológico.

 Herpes Viral:

Um estudo feito durante 6 meses, em que intervieram 93 pessoas com o vírus herpes simplex tipo 2 (que pode causar herpes genital), concluiu que o ginseng siberiano reduziu a frequência, a gravidade e a duração dos surtos.

Certifique-se junto do seu médico se o ginseng siberiano é indicado para evitar o surto do seu tipo de herpes.

 Desempenho Mental

Outro uso muito popular do ginseng siberiano, mas ainda não completamente comprovado, é a sua capacidade de manter ou restaurar a memória.

Num estudo feito durante 3 meses, em pessoas de meia idade, verificou-se que, em relação aos que tomaram placebos, os que tomaram ginseng siberiano tiveram aumento das capacidades de memória.

 O Desempenho Físico

Embora o ginseng siberiano seja muitas vezes utilizado para melhorar a resistência física e a força muscular, ainda não existem estudos conclusivos sobre esta matéria.

 Qualidade de vida

Num estudo feito em pessoas idosas, verificou-se que, ao fim de 4 semanas de tratamento com ginseng siberiano e em relação aos que tomaram placebos, tanto a saúde mental como o relacionamento social melhoraram; no entanto, ao fim de oito semanas as melhoras já não foram tão significativas.

História das Algas Marinhas
Endro - Escolher e Conservar