Marticária - Interacções Medicamentosas
História do Cravinho

Dado que a kava pode causar danos ao fígado, não a deve utilizar, a menos que esteja sob a supervisão de um médico. Existem provas que sugerem que a kava pode ser útil para os problemas de saúde seguintes:

 Ansiedade

Em alguns estudos clínicos – embora não em todos – tem-se descoberto que a kava se revela eficaz no tratamento de sintomas associados à ansiedade. Numa revisão de sete estudos científicos, os pesquisadores concluíram que o extracto de kava convencional foi significativamente mais eficaz do que o placebo no tratamento da ansiedade.

Noutro estudo descobriu-se que a kava melhorou substancialmente os sintomas após apenas uma semana de tratamento. Outro estudo descobriu que a planta pode ser tão eficaz quanto alguns medicamentos para a ansiedade.

De facto, de acordo com um estudo, a kava e o diazepam (Valium) causam alterações semelhantes na actividade das ondas cerebrais, sugerindo que podem actuar da mesma maneira para acalmar a mente.

As pesquisas sobre a utilização de kava para a ansiedade diminuíram, devido a relatos de toxicidade hepática.

Um estudo de 2004 constatou que 300 mg desta erva podem melhorar o humor e o desempenho cognitivo. Isto é importante porque alguns medicamentos usados para tratar a ansiedade, como os benzodiazepínicos (como o Valium e o alprazolam ou o Xanax), tendem a diminuir a função cognitiva.

 Insónia

Existem algumas provas preliminares de que a kava pode ajudar a melhorar a qualidade do sono e diminuir a quantidade de tempo necessário para adormecer. No entanto, mais estudos seriam necessários para afirmá-lo com certeza. Devido às preocupações com a segurança da utilização da erva e ao facto de que outras plantas podem tratar a insónia, a kava não é a melhor opção para o tratamento daquela.

 Pelo que é constituída:

Os principais ingredientes activos da raiz da kava denominam-se kavalactones (kavapyrones). Estas substâncias químicas (incluindo kawain, dihydrokawain e methysticum) têm sido extensivamente estudadas em laboratório e em estudos com animais.

Descobriu-se que reduzem as convulsões, melhoram o sono e relaxam os músculos dos animais. Possuem também propriedades analgésicas, o que pode explicar a razão da mastigação da raiz de kava tender a provocar um entorpecimento temporário e uma sensação de formigueiro na língua.

Marticária - Interacções Medicamentosas
História do Cravinho