Nutrientes Carotenóides Mantêm os Idosos Activos

Atum é bom para você quando faz musculação?
Como ganhar peso mas não gordura

Os idosos que consomem uma dieta alta em ingestão de carotenóides (grupo de pigmentos fotossintéticos), nutrientes encontrados em frutas e vegetais coloridos, tais como a cenoura, o pimentão, a manga e o kiwi, são capazes de caminhar mais e com mais determinação do que aqueles com uma baixa ingestão dietética, sugerem os resultados de um novo estudo publicado pelo Journal of Nutrition, Saúde e Envelhecimento.

Os pesquisadores da Johns Hopkins Medical Center realizaram testes de sangue para medirem os níveis de carotenóides em 687 idosos com idades compreendidas entre os sessenta e cinco anos e posteriormente avaliaram os resultados em termos de desempenho físico de caminhada, dos participantes no estudo.

Os resultados mostraram que uma maior ingestão de frutas e legumes com um maior nível de carotenóides no sangue, está associado a um efeito protector significativo contra a degeneração física, ao longo de três anos, conforme o verificado por um desempenho forte ou fraco no andar.

Os últimos resultados provêm de um segundo estudo para examinar a ligação entre estes factores de dieta e o desempenho físico sustentável no envelhecimento.

Numa pesquisa anterior, também realizada pela Johns Hopkins que faz parte do Women’s Health e estuda o envelhecimento, foi revelado que baixos níveis séricos de carotenóides, um indicador de baixo consumo de frutas e legumes, são indicadores independentes da progressão para a grave incapacidade de andar entre as mulheres idosas que vivem numa comunidade.

Antes destes estudos, a relação entre uma baixa ingestão de carotenóides e força muscular pobre tinha sido estabelecida, tal como tinha uma correlação mais geral entre o consumo de frutas e vegetais e a incapacidade funcional nos idosos.

Os investigadores, no estudo actual, sentiram que os seus efeitos podem ser particularmente importantes dado que as avaliações de mobilidade podem ser prognósticos precisos sobre uma deficiência futura e mesmo sobre a mortalidade e que os resultados poderiam ajudar os idosos a manter a independência e a qualidade de vida durante o seu envelhecimento.

O autor principal Dr. Alipanah e os seus colegas, sugeriram uma série de explicações para as conclusões obtidas, inclusive de que as propriedades antioxidantes dos nutrientes poderiam proteger contra a progressão do envelhecimento da população e podiam ajudar a diminuir um certo tipo de inflamação exclusiva da fraqueza muscular e do declínio físico.

A equipa de pesquisa sugeriu ainda que a degeneração física pode, de vez em quando, simplesmente estar relacionada à desnutrição e que um aumento da ingestão de frutas e hortaliças podem ser indicativos de se consumirem calorias suficientes para desenvolver um desempenho físico mais forte.

Segundo o Departamento E.U. da Agricultura, os níveis mais altos de carotenóides são encontrados na couve, no milho, no tomate, na melância, nas uvas, na rosa, na abóbora e na cenoura.

As directrizes recomendam uma ingestão de cerca de 6 miligramas por dia, ou seja, o equivalente a comer três porções de alimentos ricos em carotenóides.

Atum é bom para você quando faz musculação?
Como ganhar peso mas não gordura

Poste um comentário

Leia o post anterior:
História do Trigo Sarraceno

O nome “buckwheat” (trigo sarraceno) como é conhecido nos Estados Unidos pensa-se que terá derivado da palavra holandesa “bockweit”.

Fechar