Kava-Kava
Ginkgo Biloba - Dosagem e Administração

As sementes de linhaça têm uma história longa e extensa. Originária da Mesopotâmia, esta semente proveniente da planta do linho é conhecida desde a Antiguidade. Um dos primeiros registos do uso culinário da semente de linhaça vem desde os tempos da Grécia antiga.

Nas civilizações Grega e Romana eram bem conhecidos os benefícios das sementes de linhaça para a saúde. Porém após a queda de Roma, o cultivo de sementes de linhaça e a sua popularidade diminuiram.

Ironicamente, foi Carlos Magno, o imperador que viria a tornar-se famoso pelas mudanças que trouxe à história europeia, que também ajudou a mudar a história das sementes de linhaça, ao restaurar a sua nobre posição na cultura alimentar da Europa. Carlos Magno ficou de tal modo impressionado com todas as diferentes formas de utilização do linho – na culinária, para fins medicinais, na manufactura de tecido (é das fibras da planta que é feito o linho) que aprovou leis exigindo não apenas o seu cultivo, mas também a sua utilização nas suas várias vertentes.

Foi através dele que a linhaça se tornou popular e largamente utilizada em toda a Europa.

Nos Estado Unidos, só após a chegada dos primeiros colonos se começou a plantar linho. No século 17 começou a ser plantado também no Canadá, sendo hoje em dia este país o maior produtor de linho e, consequentemente, o maior produtor de sementes de linhaça.

Kava-Kava
Ginkgo Biloba - Dosagem e Administração