Arando - Interacções Medicamentosas
A Raiz de Maca - Prevenção e Tratamento de Doenças

Alcaçuz – Benefícios para a Saúde

A raiz de alcaçuz é frequentemente utilizada no tratamento de várias doenças:

As úlceras pépticas

A licorice desglicirrizinada (DGL) é muitas vezes utilizada no tratamento de úlceras de estômago; no entanto, o modo habitual como tem vindo a ser tomada, é em combinação com outros anti-ácidos, pelo que não se sabe exactamente quais os efeitos reais da utilização isolada da licorice desglicirrizinada(DGL) no tratamento das referidas úlceras de estômago.

A aspirina que conhecemos, tomada em grandes quantidades, pode provocar úlcera de estômago; em estudos feitos em animais, verificou-se que a aspirina revestida de alcaçuz, reduziu, em 50% o aparecimento de úlceras de estômago.

Do mesmo modo, um estudo efectuado durante 6 semanas, em 100 pessoas que sofriam de úlcera de estômago, – e das quais 86 não tinham tido melhoras através dos medicamentos convencionais – a quem foi administrado alcaçuz, verificou-se que 22 pacientes ficaram curados, e os restantes melhoraram significativamente. Porém noutros estudos efectuados chegou-se á conclusão que a DGL não teve qualquer efeito sobre úlceras pépticas, nos seres humanos.

As aftas

Um pequeno estudo mostrou que a maioria das pessoas com aftas que gargarejam cerca de 4 vezes por dia com DGL dissolvido em água morna, sente alívio da dor.

Eczema

Foi feito um estudo em que se verificou que a aplicação tópica de gel de alcaçuz nas zonas afectadas da pele, aliviou a comichão, o inchaço e a inflamação, provocados pelos eczemas; um gel com maior percentagem de alcaçuz (2% em vez de 1%)é mais eficaz.

Infecção respiratória das vias superiores (constipação, asma, tosse)

A utilização de licorice é um tratamento tradicional para a tosse e para a asma; no entanto há resultados contraditórios de estudos feitos nesta área.

Outros usos

Em estudos feitos, concluiu-se que o alcaçuz pode ajudar a reduzir a gordura.

Numa experiência feita em 15 pessoas com peso normal, que tomaram licorice durante 2 meses (3,5g/dia)e a quem foi feita a medição da gordura corporal antes e depois da ingestão de licorice, chegou-se á conclusão que tinha havido uma diminuição de peso; no entanto teve que ser levado em conta o facto de os participantes na experiência também terem bebido muito mais água do que habitualmente; com efeito a licorice parece ajudar a reduzir a gordura corporal pois ao suprimir a hormona da aldoesterona, que está ligada aos níveis de albumina no sangue, obriga as pessoas a beber mais água que o habitual.

Num outro estudo feito em diversas pessoas descobriu-se que uma preparação tópica de ácido glicirrizínico (um componente do alcaçuz) foi capaz de reduzir a espessura da gordura nas coxas; um terceiro estudo descobriu que as pessoas que tomaram 900 mg/dia, durante 8 semanas, de óleo de alcaçuz, que contém flavonóides reduziram significativamente a gordura corporal, o peso e diminuíram o índice de massa corporal e os níveis de colesterol LDL.

É no entanto necessário fazerem-se mais estudos para se ter a certeza se o alcaçuz ajuda, ou não, a reduzir a gordura; além disso são necessários para dizer se o alcaçuz realmente ajuda a reduzir gordura; além disso, sabe-se que o uso prolongado de alcaçuz pode implicar riscos para a saúde.

As pessoas que tomam regularmente grandes quantidades de alcaçuz (mais de 20 g / dia) podem elevar os níveis de aldosterona no sangue, o que pode causar sérios efeitos secundários, incluindo dores de cabeça, pressão alta e problemas cardiovasculares.

As pessoas que já têm pressão arterial elevada ou doenças cardiovasculares ou renais, têm que prestar atenção aos efeitos secundários que podem surgir ao tomarem alcaçuz; ainda faltam mais estudos nesta área.

Arando - Interacções Medicamentosas
A Raiz de Maca - Prevenção e Tratamento de Doenças