Aliviar a ansiedade com arteterapia

Por setembro 3, 2017 Taís Sem Comentários
Maionese causa acne?
Ginseng para combater resfriados

O transtorno do pânico é um tipo de transtorno de ansiedade que se caracteriza por ataques de pânico persistentes e muitas vezes inesperados. Esses ataques são marcados por uma mistura de sintomas físicos e cognitivos, tais como sudorese, agitação, falta de ar e pensamentos de medo.

Percepções temerosas nos ataques de pânico podem tornar-se tão graves que você pode desenvolver comportamentos esquivos. Esses comportamentos esquivos evoluem para uma condição separada e que ocorre comumente conhecida como agorafobia, que faz com que você fique longe de ambientes ou situações que podem desencadear um ataque de pânico.

O transtorno do pânico é uma condição tratável e há várias diferentes opções de tratamento. Ao considerar a terapia, a maioria das pessoas imagina a tradicional “terapia da conversa” ou psicoterapia, em que o profissional qualificado encontra-se com o paciente para discutir os sintomas e desenvolver metas. No entanto, esforços artísticos também oferecem uma forma de cura terapêutica.

O que é a arteterapia?

A arteterapia envolve o uso da arte para promover a saúde e o bem-estar. O processo criativo é baseado na crença de que a autoexpressão pode ajudá-lo a resolver conflitos e problemas internos, desenvolver habilidades interpessoais, gerenciar o comportamento, diminuir o estresse e aumentar a sua autoconsciência.

O uso da terapia de arte para fins de saúde mental originou-se na década de 1950, quando se descobriu que a arte poderia ajudar na cura e a lidar com os sintomas. Durante o processo de arteterapia, um especialista treinado orienta a experiência do cliente através do uso de técnicas de aconselhamento e diferentes tipos de expressões artísticas.

Mídias de arte comuns usadas no processo de arteterapia incluem pintura, desenho, escultura, colagem e fotografia.

A arteterapia não exige que uma pessoa tenha experiência artística ou talento; mesmo se você não sabe desenhar bem, ela ainda pode ser benéfica para você. A arteterapia pode ser usada em conjunto com a terapia tradicional individual, terapia de grupo, terapia familiar e terapia cognitivo-comportamental.

Como a arteterapia pode ajudar com ansiedade e pânico?

A arteterapia fornece uma maneira de obter conhecimento e entendimento por meio de autoexpressão. Os medos e outras emoções que muitas vezes acompanham o transtorno do pânico podem ser difíceis de expressar por meio de palavras, de modo que o processo criativo da arteterapia pode ajudá-lo a conectar-se e expressar sentimentos profundos.

Primeiros passos em arteterapia

Engajar-se em esforços criativos próprios pode ser uma ótima maneira de combater o estresse e a prática de autoatendimento. Mas para começar a terapia da arte, você vai precisar de um arteterapeuta qualificado para ajudá-lo no processo de cura. Arteterapeutas qualificados são geralmente disponíveis em uma variedade de configurações, incluindo agências comunitárias, consultórios particulares, hospitais e clínicas.

Quando você procurar um arteterapeuta, verifique se ele ou ela tem experiência adicional trabalhando com pessoas com transtorno do pânico. O seu médico ou terapeuta atual pode ser capaz de encaminhá-lo a um arteterapeuta licenciado.

Arteterapia pode ser um complemento útil para a sua terapia, mas não deve ser vista como o único caminho para a recuperação. Trabalhe com o seu terapeuta e seu profissional de saúde para desenvolver um plano de tratamento abrangente para o seu transtorno do pânico.

Maionese causa acne?
Ginseng para combater resfriados

Poste um comentário

Leia o post anterior:
O que é a reestruturação cognitiva?

Reestruturação cognitiva é uma parte essencial da terapia cognitivo-comportamental (TCC), uma forma de terapia intensa que exige um esforço significativo...

Fechar