Camomila Alemã - Dosagem e Administração
Alcaçuz - Efeitos Secundários

Artemísia – Propriedades Curativas

A artemísia (tanacetum parthenium) é uma planta perene fortemente aromática, originária das regiões montanhosas da Península Balcânica, e está actualmente disseminada pelos climas temperados de todo o mundo.

A artemísia possui uma infinidade de pequenas flores semelhantes à margarida, com pétalas brancas ao redor de um centro amarelo e é muitas vezes confundida com a camomila.

Em toda a história, as folhas têm sido usadas na medicina tradicional para várias doenças, para a redução da febre e para o tratamento de dores de cabeça, dores de dentes, dores causadas pela artrite, problemas digestivos, infertilidade, picadas de insectos e problemas relacionados com a menstruação e com o parto.

Utilização Medicinal da Artemísia

A artemísia é mais conhecida pelo seu efeito terapêutico nas enxaquecas. Estudos realizados na Grã-Bretanha em 1980 sugeriram que a ingestão diária da artemísia sob a forma de cápsulas à base de folhas secas podem reduzir a incidência de crises em pacientes que sofrem de enxaquecas de longa duração.

O composto activo da artemísia denominado partenolídeo surge numa variedade de plantas medicinais utilizadas na medicina tradicional. Parece conseguir bloquear as substâncias no organismo que ampliam e contraem os vasos sanguíneos e que causam as inflamações que provocam enxaquecas. Nem todos os estudos sobre a artemísia e as enxaquecas têm tido resultados positivos, aparentemente a eficácia da artemísia e o alívio das enxaquecas dependem do momento em que é feito o tratamento (ou seja, assim que começa a sentir a dor de cabeça), bem como a qualidade do suplemento. Os comprimidos e as cápsulas de artemísia devem conter um mínimo de 0,2% de partenolídeo.

Durante séculos a artemísia tem sido também usada para a artrite. Acredita-se que impede a produção de prostaglandinas – trata-se de substâncias semelhantes a hormonas que provocam dor e inflamação. A acção antiinflamatória da artemísia levou à sua utilização no tratamento da inflamação e da dor nas articulações que ocorrem com artrite reumatóide. Alguns estudos demonstraram que os efeitos antiinflamatórios desta planta são superiores aos obtidos pelos AINEs (antiinflamatórios não-esteróides). A artemísia também pode inibir o crescimento de células cancerosas.

A artemísia é um excelente repelente de insectos e pode também ser usada para tratar as picadas. Historicamente, esta planta foi utilizada no tratamento de uma série de doenças externas, incluindo a sarna, pulgas e piolhos, quando aplicada como loção.

A Dosagem da Artemísia

A artemísia pode ser tomada como um chá, mas os seus compostos medicinais tornam-na extremamente amarga. Pode ser mais agradável se for adicionado um pouco de mel ou se for ingerida com alimentos. Na verdade, o sabor amargo actua como um tónico, mas é trata-se, com efeito, de um gosto que não é natural. Pode usar folhas frescas ou secas para adicionar à água a ferver.

Para ajudar a prevenir enxaquecas, a dose normal é de 200 a 250 miligramas diários em cápsula. Para o alívio da dor: 25 a 75 miligramas em cápsula, uma ou duas vezes por dia, ou 2 a 3 folhas por dia, durante ou após as refeições. As doses utilizadas no tratamento da artrite incluem 76 mg de folhas secas de artemísia. Os suplementos de artemísia estão disponíveis frescos, liofilizados ou secos e podem ser adquiridos em cápsulas, comprimidos ou em líquido.

Cuidados na Utilização das Ervas

As ervas podem conter substâncias fortes e nunca deverão ser tomadas sem a orientação de um profissional de saúde qualificado no domínio da medicina botânica.
A artemísia pode aumentar a tendência para as hemorragias (impede a coagulação do sangue), pelo que deverá verificar com o seu profissional de saúde se está a tomar anticoagulantes antes de iniciar um tratamento com artemísia.
A suspensão abrupta da artemísia pode resultar em sintomas de abstinência, incluindo dores de cabeça, irritabilidade, dificuldade em dormir e dores nas articulações.

Camomila Alemã - Dosagem e Administração
Alcaçuz - Efeitos Secundários