As verrugas genitais e a gravidez

Por setembro 1, 2017 Taís Sem Comentários
Ginseng para combater resfriados
Reflexologia e dor de dentes

As verrugas genitais são carnudas, suaves, que crescem isoladamente ou em grupos, na área genital. Elas também podem desenvolver-se no colo do útero. É causada pelo papilomavírus humano (HPV). Embora você possa ter HPV e não ter verrugas. Na verdade, metade das mulheres que tem HPV não tem sintomas. Existem mais de 100 tipos de HPV reconhecidos, e cerca de um terço deles pode ser transmitido através do contato sexual. Alguns tipos de HPV também podem causar cânceres genitais, cervical e outros.

Há cerca de 5,5 milhões de novos casos de infecções por HPV sexualmente transmissíveis, e 20 milhões de pessoas nos Estados Unidos já estão infectadas.

Como são transmitidas as verrugas genitais?

As verrugas genitais podem ser transmitidas através de todos os tipos de contato sexual: oral, anal e sexo genital com um parceiro infectado. É mais comum para as mulheres desenvolverem verrugas genitais. E simplesmente não ser capaz de ver as verrugas não significa que você não pode pegá-las. Também é possível ter verrugas genitais na garganta após o sexo oral com um parceiro infectado.

Diagnóstico de verrugas genitais

O exame físico de Papanicolau é a única maneira de diagnosticar as verrugas genitais. Este é feito geralmente na primeira consulta pré-natal. Você também pode precisar de uma colposcopia, que usa um dispositivo especial para olhar intensamente e de perto o colo do útero e as paredes da vagina para verrugas genitais, HPV e outras anomalias.

Tratar as verrugas genitais

As verrugas podem desaparecer sozinhas ou crescer em aglomerados de verrugas.

E simplesmente porque as verrugas desaparecem não significa que o HPV se foi, na verdade, mesmo depois de as verrugas parecem ter ido embora, elas podem voltar. Verrugas menores podem ser eliminadas em um processo de congelamento chamado de criocirurgia ou queimadas via laser ou cauterização – estas opções são seguras durante a gravidez. Há também cremes tópicos, embora alguns deles possam não ser seguros para uso durante a gravidez.

Mas se as verrugas genitais são diagnosticadas antes da gravidez, isso pode abrir caminho para outros tratamentos para você.

As verrugas genitais na gravidez

A boa notícia é que as verrugas genitais em si não representam um problema para a sua gravidez. Depois de falar com o seu médico ou parteira, você pode decidir esperar para o tratamento até depois da gravidez, uma vez que algumas opções de tratamento não estão disponíveis enquanto você ainda está grávida. Embora, às vezes, por causa do aumento do fluxo sanguíneo, as verrugas genitais possam prosperar e crescer mais rapidamente em seu corpo durante a gravidez.

Mais uma boa notícia é que mesmo se você tiver verrugas genitais ativas no momento de dar à luz, é altamente improvável que elas interfiram com a sua entrega vaginal. Nem estará o seu bebê propenso a contrair o vírus através do nascimento.

HPV e prevenção

As verrugas genitais e o HPV podem ser prevenidos pela abstenção de todas as formas de atividade sexual. Eles também podem ser impedidos de lhe atingir se você selecionar bem os seus parceiros sexuais antes do contato sexual. Métodos de barreira, como os preservativos masculino e feminino, podem reduzir a probabilidade de transmissão, mas não zerá-las. Há também as vacinas contra o HPV. Elas estão disponíveis para homens e mulheres jovens, mas não devem ser administradas durante a gravidez.

Ginseng para combater resfriados
Reflexologia e dor de dentes

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Como manter sua mente jovem

Existe uma maneira de manter sua mente 8 anos mais jovem. Cientistas descobriram que prevenir acidente vascular cerebral mantém sua...

Fechar