Betacaroteno e retinol

Por setembro 6, 2017 Taís Sem Comentários
Pernas arqueadas em crianças e adultos
Sinapses no sistema nervoso

O betacaroteno é um composto vegetal cor de laranja encontrado em muitas frutas e vegetais, especialmente em cenouras. Como todos os outros carotenoides, o betacaroteno é um antioxidante forte, capaz de eliminar radicais livres potencialmente prejudiciais. Seu corpo pode converter betacaroteno em retinol – vulgarmente conhecido como vitamina A –, se necessário. A absorção e a conversão de betacaroteno dependem de muitos fatores.

Fontes ricas em betacaroteno

Além de cenoura, excelentes fontes de betacaroteno incluem agrião, abóbora, batata-doce, inhame, damascos, papaias e mangas. Vegetais folhosos verde-escuros, como espinafre, couve e brócolis, também são muito boas fontes. A quantidade de betacaroteno dentro de produtos frescos varia muito e depende da composição do solo, época do ano, maturação e exposição à luz e ao oxigênio.

Conversão para retinol

O betacaroteno é chamado de pró-vitamina A porque seu corpo pode convertê-lo em vitamina A ou retinol quando os níveis de armazenamento em seu fígado são baixos. Outros carotenoides, tais como alfacaroteno, também podem ser convertidos. Uma vez no intestino delgado, o betacaroteno é clivado ou cortado por uma enzima específica em duas moléculas de retinol. A eficiência da conversão e a absorção de retinol é relativamente baixa – entre 9% e 22% – e depende de muitos fatores, tais como a necessidade de vitamina A, a saúde intestinal, a produção de bílis e a quantidade de gordura alimentar no intestino. Retinol é uma vitamina solúvel em gordura, o que significa que necessita de alguma gordura para ser absorvida e armazenada no corpo. Se há retinol suficiente em seu corpo, o betacaroteno não é clivado pela metade dentro do intestino delgado. Em vez disso, ele é absorvido intacto e armazenado principalmente dentro da gordura subcutânea, abaixo de sua pele.

Convertendo unidades

A vitamina A costumava ser medida em unidades internacionais, o que foi bom para dar conta do retinol a partir de alimentos ou suplementos à base de animais, mas uma nova medição foi criada para explicar a capacidade do organismo em converter betacaroteno e outros carotenoides em equivalentes de retinol. A conversão acordada por pesquisadores norte-americanos é de que 1 retinol equivalente é igual a 3,33 unidades internacionais de vitamina A da atividade diretamente de retinol ou 10 unidades internacionais de vitamina A da atividade de betacaroteno. Em outras palavras, estima-se que o retinol proveniente de carne ou suplementos é três vezes mais eficiente se usado ​​como vitamina A pelo seu corpo em relação ao betacaroteno a partir de plantas ou suplementos. Esta conversão é apenas uma estimativa, devido à variabilidade de clivagem e à absorção no intestino delgado.

Segurança do betacaroteno

Embora o betacaroteno não seja a forma mais eficiente de fornecer seu corpo com a vitamina A, é muito mais seguro do que tomar retinol diretamente. Em grandes doses, o retinol pode ser tóxico, enquanto o betacaroteno não é tóxico em sua forma natural e não é convertido em vitamina A a não ser que seu corpo precise. Você não pode exagerar na dose de betacaroteno. A principal desvantagem em tomar muito betacaroteno é que a sua pele pode, temporariamente, fica laranja – uma condição chamada carotenosis.

Pernas arqueadas em crianças e adultos
Sinapses no sistema nervoso

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Quando pode começar a correr depois de uma fratura de tornozelo?

Se você sofreu uma fratura no tornozelo e teve que fazer uma cirurgia com placas e parafusos para reduzir a...

Fechar