História do Kale
História da Amendôa

Os espargos foram premiados como um deleite epicurista, e pelas suas propriedades medicinais durante cerca de 2000 anos, havendo registos da sua utilização desde a Antiguidade Grega.

É uma planta nativa das costas ocidentais da Europa, a norte Espanha, Irlanda e Inglaterra, a noroeste a Alemanha, onde cresce espontaneamente, tendo-se generalizado a sua cultura em quase todo o mundo. Os gregos utilizavam-no no seu estado silvestre e foram cultivados pelos egípcios devido às suas propriedades medicinais e pelos romanos.

Em França foram cultivados em pequenas hortas para a alimentação da corte francesa bem como noutros países europeus.
Durante Idade Média o prestígio dos espargos caiu em relativa obscuridade, voltando a ser um prato muito apreciado e popularizado durante o Renascimento (século 18) sendo seus grandes apreciadores personalidades como Luís XIV e o chanceler alemão Bismarck.

Nos tempos modernos este vegetal está altamente valorizado e é cultivado na maioria das regiões subtropicais e temperadas do mundo sendo os seus principais produtores a China, o Japão, os Estados Unidos da América, o México, o Peru e a Grécia.

História do Kale
História da Amendôa