Lidar com um irmão ciumento

Como a paralisia de Bell pode afetar seus olhos
Como limitar o tempo de TV de seu filho

Seu primeiro filho está mostrando ciúme extremo do novo bebê. Ele está, obviamente, com raiva dos pais por interromper o fluxo previsível de sua vida com este novo desafio por sua atenção. Como podemos suavizar as coisas?

Pense nisso: antes de o bebê entrar em sua família, foi dito para a criança primogênita que ela teria um irmão maravilhoso para brincar e o quanto seria divertido.

Em seguida, o irmão mais novo nasce e seu filho está pensando: “Você está brincando comigo? Este bebê com o rosto vermelho, que ocupa todo o seu tempo e atenção é supostamente para ser divertido?” Ele, então, brinca com o bebê das únicas maneiras que sabe. E aí você o repreende por jogar brinquedos para o bebê. Ele brinca de esconde-esconde. Pega o cobertor do bebê. Ele dá a criança um abraço, e você o repreende para ser mais cuidadoso. É de se admirar que a criança esteja confusa?

Ensinar: seu primeiro objetivo é proteger o bebê. Seu segundo, ensinar seu filho mais velho a como interagir com o seu novo irmão de formas adequadas. Você pode ensinar seu filho a brincar com o bebê da mesma maneira que você lhe ensina qualquer outra coisa. Fale com ele, demonstre, oriente e incentive. Até se sentir confiante de que atingiu seu objetivo. No entanto, não deixe os filhos sozinhos. Não é conveniente.

Observe: sempre que os filhos estiverem juntos, fique por perto observando. Se você vir seu filho prestes a alguma ação mais bruta, pegue o bebê e distraia o irmão mais velho com uma canção, um brinquedo, uma atividade ou um lanche. Esta ação protege o bebê e ajuda a evitar uma constante cadeia de “nãos” que pode realmente incentivar o comportamento agressivo.

Ensine toques suaves: ensine o irmão mais velho a dar ao bebê uma massagem nas costas. Diga como este tipo de toque acalma o bebê e elogie a criança mais velha por um trabalho bem feito. Esta lição ensina a criança a como ter contato físico com o bebê de uma forma positiva.

Aja rapidamente: toda vez que você ver o seu filho bater no bebê ou agir de forma mais bruta com o bebê, tome uma atitude rapidamente. Você pode firmemente anunciar: “Não pode bater”. Coloque a criança em uma cadeira de castigo com a afirmação: “Você pode levantar-se quando for usar as mãos no caminho certo.” Permita que ele chegue até o bebê se quiser – contanto que ele seja cuidadoso e gentil com o bebê. Isso não é uma punição. É apenas uma forma de ajudá-lo a saber que ações ásperas não serão permitidas.

Demonstre: as crianças aprendem o que vivenciam. Seu filho mais velho irá observar como você lida com o bebê e irá aprender com suas ações. Você é o professor mais importante do seu filho. Você é exemplo em tudo o que faz e seu filho vai aprender mais a partir da observação de seus atos.

Louvor: sempre que você vir o filho mais velho tocar o bebê gentilmente, faça um comentário positivo. Faça um discurso sobre como o “irmão mais velho” é importante. Abrace e beije o seu filho mais velho e diga-lhe quanto orgulho você tem dele.

Cuidado com suas palavras: não coloque a culpa toda sobre o bebê. “Nós não podemos ir ao parque porque o bebê tem que dormir.” “Fique quieto, você vai acordar o bebê.” “Depois que eu trocar a roupa do bebê irei ajudá-lo.” Neste ponto, o seu filho iria querer vender o bebê rapidamente! Em vez disso, use motivos alternados. “Minhas mãos estão ocupadas agora.” “Nós vamos depois do almoço.” “Eu vou ajudá-lo em três minutos.”

Seja solidário: reconheça os sentimentos não ditos do seu filho, como “As coisas com certeza mudaram com o novo bebê aqui. Todos iremos levar algum tempo para nos acostumarmos com isso.” Mantenha seus comentários leves, em geral. Não diga: “Eu aposto que você odeia o novo bebê.” Em vez disso, diga: “Deve ser difícil ter a mamãe a passar tanto tempo com o bebê.” Ou: “Aposto que você queria poder ir para o parque agora, e não ter que esperar para o bebê acordar.” Quando seu filho sabe que você entende seus sentimentos, ele terá menos necessidade de agir para obter a sua atenção.

Dê amor extra: aumente suas pequenas demonstrações de amor para o seu filho. Diga mais vezes que você o ama, aumente a sua dose diária de abraços e encontre tempo para ler um livro ou jogar um jogo com ele. Regressões temporárias ou problemas de comportamento são normais, e podem ser facilitadas com uma dose extra de tempo e atenção.

Envolva-o: ensine o irmão mais velho a como ser útil com o bebê ou como entreter o bebê. Deixe o irmão mais velho abrir os presentes do bebê e usar a câmera para tirar fotos. Ensine-o a colocar as meias do bebê. Que ele polvilhe o pó. Louve e incentive, sempre que possível.

Faça com que cada sensação seja especial: evite comparar irmãos, mesmo sobre temas aparentemente inocentes, como peso ao nascer, quando cada um andou pela primeira vez ou o que tinha mais cabelo! As crianças podem interpretar esses comentários como críticas.

Respire fundo e tenha calma. Este é um tempo de ajuste para toda a família. Reduza atividades externas, relaxe nos padrões de limpeza e concentre-se em sua prioridade atual, ajustando-se ao seu novo tamanho de família.

Como a paralisia de Bell pode afetar seus olhos
Como limitar o tempo de TV de seu filho

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Frutas que ajudam a ganhar peso

As frutas têm quase três vezes mais calorias do que os vegetais, tornando-as uma maneira eficaz de adicionar calorias nutritivas...

Fechar