Papel do colesterol no organismo

Gorduras saturadas e insaturadas e efeitos no organismo
Fadiga extrema e dieta rica em proteína

Muitas vezes, existe alguma confusão sobre o colesterol, especialmente porque você encontra alguns em seu corpo e outros em alimentos. Existem dois tipos de colesterol: o colesterol dietético, que vem de alimentos, e o colesterol no sangue, que é encontrado na corrente sanguínea. É uma substância gorda, mas tem uma estrutura diferente da gordura e desempenha funções distintas no corpo. O colesterol não se mistura com a água, por isso, para ser transportado na corrente sanguínea, precisa ser combinado com gorduras e proteínas, também conhecidas como lipoproteínas. As lipoproteínas transportam colesterol para dentro e para fora das células.

Apesar da imagem ruim comumente associada, o colesterol desempenha muitos deveres essenciais no organismo e faz parte de cada célula em seu corpo. É usado para produção de alguns hormônios, incluindo os sexuais, como o estrogênio; é necessário para geração da bile (sais biliares), que ajuda o corpo a digerir e a absorver a gordura; é usado na transformação da vitamina D, proveniente da luz solar em sua pele, desempenhando um papel importante na construção de ossos.

O colesterol encontrado em seu corpo é produzido principalmente pelo fígado, embora todas as células sejam capazes de fazê-lo. Quando há um excesso de colesterol no organismo, há um aumento do risco de doença cardíaca e complicações relacionadas. O seu corpo já produz a quantidade suficiente de colesterol, por isso você não precisa consumir quantidades adicionais.

O colesterol dietético é encontrado principalmente em alimentos e bebidas de origem animal. Derivados do leite, carne, peixe, ovos e aves de criação contêm colesterol. As plantas não produzem colesterol, apenas os animais. O colesterol dietético é um fator contribuinte para níveis elevados de colesterol no sangue, se for muito consumido. Nem todo o colesterol na dieta torna-se colesterol no sangue. Além disso, as gorduras trans e as gorduras saturadas mostram ter um efeito mais significativo nos níveis de colesterol no sangue do que o colesterol dietético sozinho.

Quando os termos colesterol “bom” e “ruim” são discutidos, você está realmente falando sobre os dois tipos de lipoproteínas que transportam colesterol em seu sangue, e não o colesterol encontrado nos alimentos. Esses termos estão associados a fatores de risco para doença cardíaca. Lipoproteínas de alta densidade (HDL) são consideradas “boas” e ligadas a menos risco de doença cardíaca. A HDL funciona removendo o colesterol “ruim” de seu sangue. Lipoproteínas de baixa densidade (LDL) são consideradas colesterol “ruim” e estão associadas a um risco maior de doença cardíaca e ao aumento da formação de placas em seus vasos sanguíneos e artérias. O colesterol total no sangue é uma combinação de colesterol HDL e LDL. Suas escolhas alimentares afetam os níveis de LDL – quanto menos gordura saturada, gordura trans e colesterol em sua dieta, menor será o seu nível de colesterol LDL no sangue. Os triglicerídeos são um tipo de gordura encontrada no corpo que é resultado do excesso de calorias consumidas. Um alto nível de triglicerídeos combinado com colesterol HDL baixo ou colesterol LDL alto está associado à aterosclerose, o acúmulo de depósitos gordurosos nas paredes das artérias que aumenta o risco de ataque cardíaco e/ou acidente vascular cerebral.

A melhor maneira de diminuir o colesterol sérico, baixar o colesterol LDL e elevar seu colesterol HDL é através de uma vida fisicamente ativa e adoção de uma dieta equilibrada e saudável. Para uma saúde cardíaca ideal, certifique-se de que sua dieta inclui muitas fibras, ômega-3, gorduras poli-insaturadas, potássio, frutas e vegetais.

Para verificar os níveis de colesterol no sangue, peça ao seu médico um exame completo de perfil de lipoproteína em jejum. Seu colesterol sérico total é calculado por HDL + LDL + 20% do seu nível de triglicerídeos. Uma pontuação inferior a 180 mg/dL é considerada boa.

Algumas entidades de saúde mundiais estabeleceram as seguintes diretrizes para lipídios (colesterol total, triglicerídeos, lipoproteínas de alta densidade [HDL] e lipoproteínas de baixa densidade [LDL]) em adultos de 18 anos ou mais:

COLESTEROL TOTAL

Desejável: limite superior de 200 a 239 mg/dL

Alto: > ou = 240 mg/dL

As diretrizes para os limites em crianças de 2 a 17 anos são:

COLESTEROL TOTAL

Desejável: limite superior de 170 a 199 mg/dL

Alto: > ou = 200 mg/dL

Gorduras saturadas e insaturadas e efeitos no organismo
Fadiga extrema e dieta rica em proteína

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Fadiga extrema e dieta rica em proteína

Dietas ricas em proteínas são um método popular para a perda de peso. Você aumenta sua ingestão de proteína e...

Fechar