Seis Razões Para se Comer Mais Alimentos Crus
Leite - Benefícios para a Saúde

Os pistáchios haviam sido ligados, em estudos anteriores, à redução do colesterol ruim, mas num estudo recente, publicado pela Science Daily, é revelado que eles também aumentam os níveis de antioxidantes no sangue.

Os antioxidantes são moléculas que impedem a oxidação e outros danos noutras moléculas.

Os malefícios da oxidação podem ser uma fonte de doença grave.

Os baixos níveis de antioxidantes no sangue podem causar também o chamado stress oxidativo.

O stress oxidativo pode levar à morte das células necessárias para a boa função do organismo.

Ainda não está clarificado na ciência se os níveis de antioxidantes estão associados com as doenças degenerativas.

Penny Kris-Etherton, professor de nutrição e chefe do estudo sobre o pistáchio, não acredita que a ciência ainda não compreenda os antioxidantes.

“A história sobre os antioxidantes é muito decepcionante para a comunidade científica”, afirmou Kris-Etherton no seu relatório sobre o pistáchio, no Science Daily.

Os pistáchios são ricos em luteína (antioxidante), beta-caroteno (carotenóide) e vitamina E.

Todos estes três importantes ingredientes compõem o seu óleo solúvel.

Trata-se de vitaminas solúveis em óleo, que são importantes para a saúde, porque são armazenadas nos tecidos e libertadas numa taxa menor do que as vitaminas hidrossolúveis (vitaminas solúveis em água).

Os pistáchios também são excelentes fontes para a construção óssea e para um coração saudável dado conterem cobre, manganês, fósforo, potássio e magnésio.

Os pistáchios são uma fonte importante para a preservação da mácula ocular
e para evitar problemas de visão relacionados com a velhice, reduzindo assim a possibilidade de doenças oftalmológicas como as cataratas e a degeneração macular, bem como males relacionados com a idade avançada que podem levar à cegueira, dado conterem os dois carotenóides defensores responsáveis por tal: a luteína e a zeaxantina.

Neste novo estudo, os investigadores deram a dois grupos, com a mesma base de dieta, diferentes quantidades de pistáchios.

Um grupo recebeu 1,5 gramas de pistáchios/dia, enquanto o outro recebeu 85 gramas/dia.

Ambos os grupos tiveram um aumento de luteína, beta-caroteno e vitamina E, com todos os participantes a diminuírem os níveis de colesterol ruim (LDL) após o estudo.

Outro benefício do pistáchio para um coração saudável é a presença do aminoácido, a arginina.

A arginina traz benefícios às pessoas que sofrem de angina e àqueles que sofrem traumas graves.

A arginina é um factor importante na divisão celular para a remoção da amónia do corpo, libertando hormonas e ajudando a manter o sistema imunológico saudável.

Uma porção de pistáchio (28,35 gramas) tem 160 calorias.

Os pistáchios têm provado ser uma excelente fonte de vitamina B6, de fibras, de tiamina (vitamina B1), riboflavina (vitamina B2), niacina (vitamina B3), fósforo, vitamina A, magnésio, potássio e cálcio.

Comer nozes em geral, está associado a um menor índice de massa corporal e não ao ganho de peso.

Esta conclusão foi apurada, adicionando a ingestão diária de pistáchios durante o referido estudo.

Escolher pistáchios de forma sensata é a chave para a obtenção de benefícios para uma óptima saúde.

Os pistáchios são frequentemente torrados e salgados em excesso, fazendo dessas variedades um perigo para os níveis de sódio.

Encontrar uma fonte sem sal, pistáchio cru, pode ser um activo de longo prazo para um grande plano de saúde.

Adicionar pistáchios a uma dieta alimentar torna-a muito fácil e saudável.

São um petisco saboroso por si só ou podem adicionados a saladas, batidos ou sobremesas.

A manteiga orgânica de pistache oferece a possibilidade de se ser criativo, adicionando esta a uma dieta rica em antioxidantes.

Seis Razões Para se Comer Mais Alimentos Crus
Leite - Benefícios para a Saúde