Problemas com transpiração na virilha

Manchas senis nos lábios
A erupção cutânea devido a uma picada de inseto
O ser humano adulto médio tem entre dois e quatro milhões de glândulas sudoríparas cobrindo o corpo. Essas são divididas em dois tipos: écrinas e apócrinas. As glândulas sudoríparas écrinas trabalham principalmente como termorreguladoras, embora possam produzir suor nas solas dos pés e nas palmas das mãos como uma resposta emocional. As glândulas apócrinas produzem um líquido mais viscoso do que as glândulas écrinas. Estão localizadas principalmente nas axilas e na região anogenital. Elas tornam-se funcionais na puberdade, e liberam as secreções nos folículos pilosos, enquanto as écrinas liberam diretamente na superfície da pele.

Hiperidrose

Estima-se que, atualmente, 3% da população sofra de transpiração excessiva, ou seja, a hiperidrose. E uma das formas da hiperidrose ocorre principalmente nas regiões das axilas e virilhas. Chamado de hidradenite supurativa, esse distúrbio ocorre quando as glândulas sudoríparas apócrinas ficam obstruídas (entupidas) e inflamadas.

Uma vez obstruída, a pele ao redor torna-se vermelha e inchada. Em um tempo que pode ser de horas ou dias, a lesão cresce e começa a excretar um líquido que varia na cor em tons de amarelo. Com a cura da lesão, é formada uma cicatriz.

A doença começa na puberdade e pode durar anos, com períodos de remissão. A hidradenite supurativa afeta mais as mulheres, e os afro-americanos podem estar mais sucetíveis do que o resto da população dos EUA, embora homens e mulheres de todas as raças posssam sofrer com isso.

Fatores que agravam a condição incluem excesso de peso, vestir roupas apertadas e o suor excessivo causado por exercícios. As opções de tratamento incluem antibióticos, medicamentos anti-inflamatórios, a aplicação de antibióticos tópicos e lipoaspiração, que remove as glândulas apócrinas, juntamente com a gordura. Além disso, a perda de peso e vestir roupas soltas podem ser úteis.

Hiperidrose inguinal

A hiperidrose inguinal (ou seja, na região da virilha) é tanto focal (localizada) quanto primária, o que significa que não é causada por um evento secundário, tal como uso de alguns medicamentos. A hiperidrose inguinal geralmente começa na adolescência, é mais prevalente nos rapazes, aparece na parte interna das coxas, na parte superior, na área genital, região suprapúbica e pode incluir o grande glúteo inferior, a prega glútea e a fenda interglúteo. De acordo com estudos, a hiperidrose inguinal pode afetar significativamente a qualidade de vida do sofredor, pois há produção de suor excessivo na região da virilha, que pode infiltrar-se através de roupas e parecer como se o doente tivesse urinado em si mesmo.

Calor, tensão, atividade física, ingestão de quantidades excessivas de líquidos, tensão pré-menstrual e atividade sexual podem agravar a condição. Vestir roupas que não permitem uma “respiração” adequada, como os tecidos sintéticos, pode aumentar a quantidade de transpiração. Injeções intradérmicas de toxina botulínica, ou botox, pode aliviar a condição.

Manchas senis nos lábios
A erupção cutânea devido a uma picada de inseto

Poste um comentário

Leia o post anterior:
A erupção cutânea devido a uma picada de inseto

A erupção da pele a partir de uma picada de inseto é causada por uma reação alérgica. Não é incomum uma...

Fechar