Queda de cabelo e baixos níveis de testosterona

Como aumentar naturalmente os níveis de testosterona em mulheres
Depressão e taxa de testosterona alta em mulheres
A perda de cabelo pode ocorrer por diversos fatores, sendo um deles relacionado aos níveis de testosterona, conhecido como alopecia androgenética. É uma desordem hereditária caracterizada por desbaste de cabelo do couro cabeludo, que acontece tanto em homens como em mulheres, através de um mecanismo mediado por androgênio. Enquanto essa síndrome é tecnicamente um estado em que há baixos níveis de testosterona, de fato, o corpo está experimentando altos níveis de androgênio, devido ao mecanismo de di-hidrotestosterona (DHT), um metabolito de testosterona com efeitos androgênicos potentes.

Fisiologia do cabelo

Em um folículo de cabelo saudável, a DHT que circula se liga a receptores de andrógenos localizados em folículos pilosos. A DHT tem um efeito potente sobre esses receptores, inibindo diretamente o crescimento do folículo piloso. Isso ocorre em indivíduos normais, permitindo um controle preciso do ciclo de crescimento do cabelo.

Patogênese da perda de cabelo

A testosterona em circulação é convertida perifericamente em DHT pela enzima 5-alfa redutase. Os doentes com níveis de 5-alfa redutase elevadas podem desenvolver um estado de DHT elevada e testosterona baixa. A perda patológica de cabelo ocorre quando a DHT do indivíduo atinge níveis em que os efeitos inibitórios superam as forças estimulantes sobre o folículo piloso. Portanto, enquanto a testosterona baixa está associada com a perda de cabelo, o mecanismo patológico ocorre através dos níveis de DHT elevados. Isso resulta em cabelos progressivamente mais curtos e produção de cabelo menos pigmentado, o que, em última análise, apresenta-se como queda e perda de cabelo.

Apresentação e progressão

A alopecia androgenética apresenta-se, em homens, com recessão fio bitemporal seguida de afinamento do vértice. A progressão envolve ainda desbaste do vértice e a formação de uma mancha calva, o que pode aumentar e, finalmente, combinam-se com o recuo frontal do fio. A queda de cabelo feminina normalmente apresenta-se com um difuso afinamento frontal ou parietal do couro cabeludo, embora um aro de cabelo ao longo da linha de frente seja muitas vezes mantido.

Especialistas

O tratamento da alopecia androgenética tem sido abordado com base no conhecimento da sua patogênese. Basicamente com inibidores que têm como alvo a 5-alfa redutase, reduzindo, assim, o excesso de produção de DHT em pacientes.

Prevenção e tratamento

Até o momento, a melhor prática para tratamentos da perda de cabelo relacionada à diminuição da testosterona inclui minoxidil tópico e finasteride oral. Esses medicamentos são aprovados pela FDA para o tratamento de alopecia androgénica. Embora bastante eficazes na redução da progressão da doença, esses tratamentos permitem apenas um recrescimento de cabelo parcial, dos cabelos que já tenham sido perdidos.

Como aumentar naturalmente os níveis de testosterona em mulheres
Depressão e taxa de testosterona alta em mulheres

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Depressão e taxa de testosterona alta em mulheres

A testosterona é um hormônio sexual esteroide que desempenha um papel crucial na manutenção da libido saudável em homens e...

Fechar