Sinapses no sistema nervoso

Por setembro 6, 2017 Taís Sem Comentários
Ácido láctico no cabelo
Aliviar a ansiedade com arteterapia

No sistema nervoso central, uma sinapse é uma pequena folga na extremidade de um neurônio, que permite que o sinal passe de um neurônio para o seguinte. Sinapses são encontradas onde as células nervosas conectam-se a outras células nervosas. São essenciais para a função do cérebro, especialmente quando se trata de memória.

O que as sinapses fazem?

Quando um sinal nervoso chega ao fim do neurônio, não pode simplesmente continuar para a próxima célula. Em vez disso, ele deve desencadear a liberação de neurotransmissores que podem então carregar o impulso através da sinapse do neurônio seguinte.

Uma vez que um impulso nervoso provoca a liberação de neurotransmissores, esses mensageiros químicos atravessam a pequena fenda sináptica e são ocupados por receptores na superfície da célula seguinte. Esses receptores agem como um bloqueio, enquanto os neurotransmissores funcionam como chaves. Neurotransmissores podem excitar o neurônio ao qual se ligam ou inibi-lo.

Pense no sinal nervoso como uma corrente elétrica, e os neurônios como fios. Sinapses seriam as caixas de junção que conectam a corrente a uma lâmpada (ou outro aparelho elétrico de sua escolha), permitindo que a lâmpada acenda a luz.

As partes da sinapse

Sinapses são compostas de três partes principais:

  • O final pré-sináptico que contém neurotransmissores
  • A fenda sináptica entre as duas células nervosas
  • O final pós-sináptico que contém sítios receptores

Um impulso elétrico viaja para baixo do axônio de um neurônio e, em seguida, provoca a liberação de vesículas minúsculas contendo neurotransmissores.

Essas vesículas irão então ligar-se à membrana da célula pré-sináptica e liberar os neurotransmissores na sinapse. Esses mensageiros químicos atravessam a fenda sináptica e ligam-se a receptores locais na célula nervosa seguinte, provocando um impulso elétrico conhecido como um potencial de ação.

Diferentes tipos de sinapses

Existem dois principais tipos de sinapses:

Sinapse química: a atividade elétrica do neurônio pré-sináptico desencadeia a liberação de mensageiros químicos, os neurotransmissores. Os neurotransmissores propagam-se através da sinapse e ligam-se aos receptores especializados da célula pós-sináptica. O neurotransmissor excita ou inibe o neurônio pós-sináptico. A excitação leva para o disparo de um potencial de ação, enquanto a inibição impede a propagação de um sinal.

As sinapses elétricas: neste tipo, dois neurônios estão ligados por canais especializados conhecidos como junções de hiato. Sinapses elétricas permitem que sinais elétricos viajem em alta velocidade da célula pré-sináptica para a célula pós-sináptica, rapidamente acelerando a transferência de sinais. A diferença entre as sinapses elétricas é muito menor do que a de uma sinapse química (cerca de 3,5 nm em comparação com 20 nm). Os canais de proteínas especiais que ligam as duas células tornam possível que a corrente positiva do neurônio pré-sináptico flua diretamente para a célula pós-sináptica.

As sinapses elétricas transferem sinais muito mais rapidamente que as sinapses químicas. Enquanto a velocidade de transmissão em sinapses químicas pode levar até vários milissegundos, a transmissão em sinapses elétricas é quase instantânea.

As sinapses químicas podem ser excitatórias ou inibitórias, e as sinapses elétricas são apenas excitatórias.

Enquanto as sinapses elétricas têm a vantagem da velocidade, a força de um sinal diminui à medida que ele se desloca de uma célula para a seguinte. Por causa dessa perda de força do sinal, é exigido um grande neurônio pré-sináptico para influenciar os neurônios pós-sinápticos menores. As sinapses químicas podem ser mais lentas, mas podem transmitir uma mensagem sem qualquer perda na força do sinal. Pequenos neurônios pré-sinápticos também são capazes de influenciar células pós-sinápticas, mesmo muito grandes.

Ácido láctico no cabelo
Aliviar a ansiedade com arteterapia

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Astrágalo é bom para a saúde?

Astrágalo é uma planta nativa da Ásia. O nome chinês da erva, huang qi, significa “líder amarelo”, porque a raiz...

Fechar