Você pode ser alérgico a cacau?

Lidar com um irmão ciumento
Foliculite bacteriana

Embora os profissionais de saúde não neguem a possibilidade de uma alergia ao cacau, eles sugerem que ela ocorre apenas raramente. Apenas 4% dos adultos experimentam alergias alimentares de verdade. Dessa pequena porcentagem, 90% reagem com um ou mais desses oito alimentos: leite, ovos, nozes, amendoins, soja, trigo, marisco e peixe. Muitas vezes, aqueles com alergias ao “cacau” realmente estão reagindo a um outro ingrediente no produto de cacau.

Possíveis culpados

Para fins de distinção, a Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos, faz a diferença entre “cacao” e “cacau”. O cacao é o cacau cru, cuja prensagem é feita a frio e os grãos (também chamados de sementes ou feijões) não são torrados. O cacau em pó é torrado a altas temperaturas, o que diminui o valor nutricional.

Quando moído em pó, o grão entra em contacto com as superfícies e outras substâncias. O equipamento pode ter sido usado para processar outros produtos, e o próprio pó pode ser combinado com conservantes e adoçantes antes de ser adicionado a um produto de chocolate. Barras de chocolate tradicionais contêm não apenas partes de sementes de cacau, mas outros ingredientes, tais como açúcar, adoçantes artificiais, leite, nozes, trigo, soja, xarope de milho e cafeína. Alguém com intolerância à lactose ou a glúten pode reagir com o teor de leite ou de trigo, enquanto alguém com uma alergia pode reagir a pedaços de amendoim ou óleo de amendoim em uma barra de chocolate. Chocolate também pode conter níquel, o que provoca reações cutâneas em algumas pessoas.

Os sintomas

Os sintomas geralmente associados com a alergia a cacau ou produtos com cacau incluem dores de cabeça, urticária e outras erupções da pele, prurido retal, azia, dificuldade em respirar e confusão. Em casos extremos, a exposição pode causar anafilaxia, uma reação potencialmente fatal caracterizada por falta de ar, confusão, queda rápida da pressão arterial, dor no peito, tonturas, palpitações cardíacas, náuseas, diarreia e perda de consciência. Se você suspeitar de anafilaxia, ligue imediatamente para a ajuda de emergência.

Diagnóstico

Consulte um médico para ajudar a diagnosticar a verdadeira causa de sua doença. Para começar, o médico provavelmente irá realizar um exame físico e pedir detalhes sobre reações passadas, tais como quanto tempo ocorreu a reação depois de comer, quais os alimentos que você ingeriu e em que quantidades, e se tomou remédios caseiros, como anti-histamínicos sem precição médica, e se os sintomas foram aliviados. A partir daí, o médico pode recomendar um exame de sangue ou reações de pele a alérgenos específicos.

Tratamento

Se você é, de fato, alérgico à semente do cacau, evite todos os produtos que contenham cacau. Além disso, você deve ingerir produtos de cola com cautela, pois os antígenos podem ser relacionados e podem provocar reações alérgicas semelhantes. Se você é alérgico a um ingrediente muitas vezes combinado com cacau em produtos, sempre leia os ingredientes listados nos rótulos dos produtos antes de consumi-los. Em geral os fabricantes devem listar nos rótulos se os produtos contêm ou podem ter sido expostos a qualquer um dos oito maiores alérgenos alimentares. Consulte um médico em primeiro lugar, mas você pode ser capaz de tolerar um chocolate escuro de mais alta qualidade, que normalmente contém menos ingredientes. Além disso, dependendo da gravidade da sua alergia, considere o uso de uma pulseira ID de alerta médico. Se o seu médico prescreve medicação para alergia, como a adrenalina, leve sempre com você. Um médico pode também prescrever loções ou anti-histamínicos para erupções cutâneas e um antiácido ou antidiarreico para reações gastrointestinais.

Lidar com um irmão ciumento
Foliculite bacteriana

Poste um comentário

Leia o post anterior:
Silicone para cabelos secos

Silicone, ou seus derivados dimeticona e ciclometicona, são ingredientes que muitas vezes são incluídos em condicionadores de cabelo. Se você...

Fechar