Nutrição > Frutas > Caju – Benefícios para a Saúde

O Caju tem Gorduras monoinsaturadas que protegem o coração

Não só o caju possui um menor teor de gordura do que outros frutos secos, cerca de 75% da sua gordura são ácidos gordos insaturados, como ainda cerca de 75% do conteúdo dos ácidos gordos insaturados é ácido oleico, a mesma gordura existente no azeite.

Estudos demonstraram que o ácido oleico promove a saúde cardiovascular, mesmo em pessoas que sofrem de diabetes. Estudos com pacientes diabéticos demonstram que a gordura monoinsaturada, quando adicionada a a uma alimentação com baixo teor de gordura, pode ajudar a reduzir níveis elevados de triglicérides.

Os triglicérides transportam as gorduras no sangue, e níveis elevados de triglicérides estão associados a um maior risco de doença cardíaca, pelo que deve assegurar-se de que inclui gorduras monoinsaturadas na sua alimentação. Ingerir caju é uma boa opção, principalmente para diabéticos.

Cobre para as defesas antioxidantes, para a produção de energia, para os ossos e os vasos sanguíneos

O cobre, componente essencial de um grande número de enzimas, desempenha um papel importante em muitos processos fisiológicos, incluindo a utilização de ferro, a eliminação de radicais livres, o desenvolvimento dos ossos e do tecido conjuntivo e a produção da melanina, o pigmento da pele e cabelo.

Leia também  Benefícios do óleo de laranja doce

A título de exemplo, o cobre é um componente essencial da enzima superóxido dismutase, muito importante para a produção de energia e para as defesas antioxidantes. O cobre é também necessário para a atividade da lisil oxidase, uma enzima relacionada com a ligação cruzada do colagénio e da elastina,os quais fornecem a substância fundamental e a flexibilidade dos vasos sanguíneos, dos ossos e das articulações.

Uma baixa ingestão de cobre também pode ser associada a um aumento de radicais livres na produção das fezes e à actividade de fosfatase alcalina em água fecal, factores de risco para o cancro do cólon.

Inúmeros problemas de saúde podem desenvolver-se quando a ingestão de cobre é inadequada, incluindo a anemia por deficiência de ferro, ruptura dos vasos sanguíneos, osteoporose, problemas articulares como artrite reumatóide, distúrbios cerebrais, aumento dos níveis de LDL (mau colesterol) e diminuição dos níveis de HDL (bom colesterol), batimento cardíaco irregular e aumento da vulnerabilidade às infecções.

Leia também  Frutos do mar e a carne

Complementar os cereais do pequeno-almoço com um quarto de uma caneca de cajus irá fornecer-lhe 38% do valor diário recomendado de cobre.

Cuide dos ossos e descontraia com Caju

É do conhecimento geral que o cálcio é necessário para ossos fortes, mas o magnésio também é vital para manter os ossos saudáveis. Cerca de dois terços do magnésio existente no corpo humano encontra-se nos ossos. Alguma quantidade de magnésio ajuda os ossos a formarem a sua estrutura física, enquanto que o magnésio restante está na superfície do osso, onde é armazenado para que o organismo possa extraí-lo, conforme seja necessário.

O magnésio, ao criar um equilíbrio com o cálcio, ajuda a regular o tónus dos nervos e dos músculos. Em muitas células nervosas, o magnésio actua como um bloqueador natural do canal de cálcio, impedindo que este se concentre nas células nervosas e que active o nervo. Ao bloquear a entrada do cálcio, o magnésio mantém relaxados os nervos (bem como os vasos sanguíneos e os músculos que estimula). Se a nossa alimentação nos proporciona muito pouco magnésio, o cálcio pode entrar em grandes quantidades e as células nervosas podem ficar com excesso de actividade, emitindo informação em demasia e causando uma contracção excessiva.

Leia também  Eu estou tomando demasiado zinco?

Magnésio em quantidade insuficiente pode contribuir para hipertensão arterial, espasmos musculares (incluindo espasmos do músculo do coração ou os espasmos das vias aéreas sintomáticos da asma), e enxaquecas, bem como cãibras musculares, tensão, dor e fadiga. Tendo estes aspectos em consideração, não é surpreendente que os estudos tenham demonstrado que o magnésio ajuda a reduzir a frequência das crises de enxaqueca, a pressão arterial, que ajuda a prevenir ataques cardíacos, que promove os padrões normais do sono em mulheres que sofrem de distúrbios do sono na menopausa, e que reduz a gravidade da asma. Apenas um quarto de uma caneca de cajus fornece 22.3% do valor diário recomendado de magnésio.