Bebês > Uso da L-Glicina pelo Corpo Humano

Uso da L-Glicina pelo Corpo Humano

  • 0
  • setembro 17, 2019

A L-glicina, ou glicina, é um aminoácido não essencial, o que significa que o seu corpo pode produzi-lo sozinho se não houver glicina suficiente disponível através da sua dieta. A glicina é o menor aminoácido em tamanho, mas tem muitos efeitos poderosos em seu corpo e está envolvida em uma variedade de reações bioquímicas. A glicina é encontrada naturalmente em produtos de origem animal, incluindo carne, peixe, aves e lacticínios, mas também pode ser ingerida como suplemento nutricional. Porque a glicina é naturalmente produzida pelo seu corpo, tem uma toxicidade muito baixa, e qualquer excesso de glicina que coma será excretado na sua urina. Pergunte ao seu médico sobre a glicina antes de usá-la como um suplemento nutricional para se certificar de que está certa para si.

Funções básicas

A glicina é importante para a construção de cadeias saudáveis de DNA e RNA, que são os blocos de construção genética necessários para a função adequada das células do seu corpo. A glicina é um dos três aminoácidos que formam a creatina, que pode ajudar a promover o crescimento muscular e a produção de energia durante o exercício. A glicina é também o principal componente do colagénio, o tecido conjuntivo não contrátil que compõe a maior parte da sua pele, tendões e ligamentos.

Leia também  Posso tomar iogurte natural quando estou grávida?

Metabolismo

A glicina actua como um aminoácido glucogénico, o que significa que pode ajudar o seu corpo a regular os níveis de açúcar no sangue e fornecer glucose a vários tecidos do corpo para obter energia. Os aminoácidos glucogénicos controlam a quantidade de açúcar no sangue que é libertada na sua corrente sanguínea a partir do seu fígado e reservas de gordura, e regulam a quantidade de glucose que é absorvida pelos músculos esqueléticos para ser usada como energia. Como resultado, a suplementação com glicina pode beneficiar pessoas que sofrem de hipoglicemia, ou baixa de açúcar no sangue, anemia e fadiga crônica.

Leia também  O tamanho de um recém-nascido

Sistema digestivo

O seu sistema digestivo depende da glicina para funcionar normalmente. A glicina é encontrada em altas concentrações em sua vesícula biliar e auxilia na produção de bílis, que é uma substância usada para digerir ácidos graxos dietéticos. A glicina é um ingrediente comum em antiácidos por causa de sua capacidade de equilibrar a relação ácido-base em seu trato digestivo, de acordo com um estudo de 2006 publicado no “Journal of Pharmaceutical Sciences”.

Sistema Nervoso

De acordo com o livro “Anabolic Primer”, a glicina é mais conhecida pelos seus efeitos no seu sistema nervoso. A glicina afeta a produção de neurotransmissores cerebrais, que são essenciais para manter a função cerebral normal e as emoções. A suplementação com glicina também pode ajudar a tratar sintomas associados à privação de sono. Em um estudo de 2007 publicado na revista “Sleep and Biological Rhythms”, pesquisadores descobriram que a suplementação com glicina melhorou as medidas subjetivas e objetivas da qualidade do sono em pacientes que experimentaram sono continuamente insatisfatório.

Leia também  Podes comer limas quando estás grávida?

Mais Artigos

Pedro Silva

Sobre Pedro Silva

O Pedro Silva é o editor chefe do i-legumes.net, especialista em nutrição. Ele é apaixonado por ajudar as pessoas a alcançar seus objetivos de saúde e bem-estar.

Deixe um Comentário

pt_BRPortuguês do Brasil
es_ESEspañol pt_BRPortuguês do Brasil

Fique por dentro das últimas dicas sobre dieta, exercício e vida saudável.